Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

estatuto do aluno

27.12.08

 


 

Saiu da agenda mediática mas merece uma continuada reflexão.

O estatuto do aluno teve, em tempo recente, uma vulgar e cíclica visibilidade. Envolveu, em discussão, as mais diversas autoridades. Repetiram-se os mais variados e conhecidos argumentos.

Quem lida com o estatuto do aluno, todos os dias e durante anos, não consegue olhar para o espectáculo mediático sem sorrir: é que a formulação do problema é muito simples: Portugal, e muito bem, massificou - não democratizou, ai isso não, mas não cabe agora essa discussão - a escolaridade básica, conferindo-lhe um necessário estatuto de inclusão - cabem todos - mas exigindo-lhe, em simultâneo, objectivos de exclusão - promoção do mérito e da excelência -.

Sabe-se que esta combinação é exigente e quase paradoxal e que a sua solução requer tempo, determinação, convicção e crença na ideia de serviço público: e não permite que se vacile.
 

(Reedição. 1ª edição em 29 de Novembro de 2006)

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.