Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

solução alargada

21.12.10

 

 

As sociedades do centro e do sul da europa enfrentam um desafio que se acreditava a caminho da diluição: a luta de classes. Com um número muito inferior de operários e quase sem camponeses, essas comunidades assistem à constante diminuição das denominadas classes médias, ao empobrecimento acentuado de largas fatias da população e ao enriquecimento sem paralelo de uma minoria. Esta nova realidade enreda-se num monstruoso somatório de minutas e directórios que recorda a central do antigo estado soviético, que se classifica como poder central europeu e cujos membros se fazem pagar a preços elevadíssimos com uma corte que inclui um número muito apreciável de ajudantes.

 

Para complicar a solução europeia, existe uma crescente suspeita da pior americanização: "Crise é o resultado da "luta de classes contra os mais pobres" realizada pelo sistema financeiro norte-americano com a cumplicidade do poder político" na opinião de Joseph Stiglitz. E acrescenta: "(...) A actual crise resulta da "corrupção ao estilo americano"(...)".

 

Esta doença europeia tende a alargar-se e poderá originar convulsões sociais impensáveis há pouco mais de cinco anos.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Velho Keynes

    21.12.10

    Para Keynes, o investimento depende da interação entre a eficiência marginal do capital e da taxa de juros, deve-se analisar alguns pontos fundamentais de sua teoria. Keynes não considera, como muitos dos autores neoclássicos, a taxa de juros como um custo de empréstimo ou de financiamento, nem mesmo um custo de oportunidade correspondente ao retorno proporcionado pelos ativos aplicados no mercado financeiro, em relação ao investimento em bens de capital produtivo e nem a diferença de preço entre bens de capital e bens de consumo. A taxa de juros, segundo o próprio autor, é “uma medida da relutância daqueles que possuem dinheiro em desfazer-se do seu controle líquido sobre ele”. Ou seja, é o prêmio que um agente econômico recebe ao privar-se de sua liquidez.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.