Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

tiques

13.12.08

 

 

A discussão à volta do estatuto da carreira dos professores, revelou um tique que não me surpreendeu: o secretário de estado adjunto da educação, parece que sentenciou: aceitamos negociar com a firme condição dos professores abandonarem os protestos.

Triste, muito triste.

Para além de revelar uma confrangedora pobreza de espírito, traz à superfície mais um embuste dos governantes da educação, que, neste caso, está patente desde o início: a exclusiva responsabilização dos docentes pelas situações de abandono e de insucesso escolar.

Não têm remédio.
 
 
(Reedição.

Foi publicado pela primeira vez

em 27 de Outubro de 2006)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.