Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

karl marx e o boletim meteorológico

04.05.06





Eram quase 22h00, tinha o televisor ligado na sic notícias e esperava pelo jornal da noite. Sem grande entusiasmo, diga-se. Por vezes, dou apenas com o fim do noticiário.

Estava a ler um livro de Michael Fullan, de que darei nota um dia destes, quando ouço o jornalista Mário Crespo - uma belíssima voz - ler uma biografia de Karl Marx: levanto os olhos e dou com o boletim meteorológico no televisor; a sério, enquanto passavam as imagens do tempo, Mário Crespo deliciava-se a ler uma biografia; não sei se é assim todos os dias, mas achei interessante o boletim do dia 4 de Maio, com todo o respeito pelos profissionais da meteorologia.

A propósito, fui a um "site" especializado em biografias e reescrevi:

Cientista social, economista e revolucionário socialista, o alemão Karl Heinrich Marx, nasceu em 5 de Maio de 1818. Estudou Filosofia, Direito e História nas Universidades de Bona e de Berlim. Idealizou uma sociedade justa e equilibrada no que à distribuição da riqueza se refere.

O filósofo alemão foi obrigado a sair da maior parte dos países europeus devido ao extremismo dos seus ideais. Em associação com radicais franceses e alemães, no agitado período de 1840, levantou a bandeira do comunismo e atacou o sistema capitalista. Para este economista, o capitalismo era o principal responsável pela desorientação humana. Defendia a tese de que a classe trabalhadora deveria unir-se com o propósito de derrubar os capitalistas e erradicar as características impróprias deste sistema. Designava o capitalismo como o maior responsável pelas crises e pelas grandes diferenças sociais.

Participou em organizações clandestinas ao lado de operários exilados. Escreveu o Capital, obra publicada em 1867, que tem como tema principal a economia: estudou a acumulação de capital, referindo, nomeadamente, que o seu excedente, originado pelos trabalhadores, acabava sempre nas mãos dos capitalistas: "estes vão ficando cada vez mais ricos à custa do empobrecimento do proletariado" - defendia com veemência. Com a colaboração de Engels, Marx escreveu também o Manifesto Comunista.

Faleceu em Londres, em 14 de Março de 1883, deixando muitos continuadores. Lenine foi um deles. Utilizou as teses marxistas para sustentar o comunismo soviético, que, sob a sua liderança, foi renomeado como marxismo-leninismo. Muitos marxistas discordaram dos caminhos escolhidos pelo líder russo.

Ainda hoje, as ideias marxistas influenciam muitos historiadores e cientistas sociais que, independente de aceitarem ou não as teorias do pensador alemão, concordam com a ideia de que para se compreender uma sociedade deve entender-se, em primeiro lugar, as suas relações de produção.

Karl Marx, que era proveniente de uma família abastada, morreu na miséria material e no seu funeral estiveram apenas 11 pessoas.


Paulo Guilherme Trilho Prudêncio.