Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

ideologias

09.05.04
E é assim. Hoje apetece-me lançar uma definição para provocar a discussão. Será que o vou conseguir? Lançar uma definição é uma questão que nem se devia colocar, claro, porque as definições pertencem ao universo das ideias que se explicam. E se se explicam não se discutem. Discordo. Isso, discordo do que acabei de dizer. Tudo o que é irrefutável é falso. Bem, mas o problema é outro. O que me interroga é se haverá alguém que se interesse em discutir a definição de que vou pegar mão. Mas também podia dizer, é evidente, uma outra coisa qualquer. Pode-se sempre dizer uma outra coisa qualquer. Há mesmo quem diga que o importante é dizer. É como no fazer. Diz-se que o que verdadeiramente importa é dizer que se faz. Embora, nesse caso, e dado a efemeridade da vida moderna, a amargura do retorno seja tão veloz quanto a sua ascensão. Mas voltemos ao assunto. Poderia ter começado com a seguinte interrogação: será que as pessoas se interessam em discutir definições? Mas mais do que isso, e talvez o cerne da questão, é pensar que serão um ou dois os que vão ler este pequeno emaranhado de palavras. E um deles sou eu. Desgraça. Mas não se perde nada em tentar. Aliás, nunca se perde nada por tentar. Não conheço uma alma sequer, e vejam bem que eu digo alma e não corpo, que tenha dito que se arrependeu por ter tentado. Ideologias. Ah, é esta a palavra de cuja definição vou pegar mão. Definição de ideologia: conjunto de interesses inconfessáveis. Ainda bem que fica aqui marcada a hora a que escrevi esta pequena loucura. Digo-o assim, porque perdi a homilia do professor Marcelo em plena televisão. Ideologias que assentam na definição proposta?

1 comentário

Comentar post