Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

encenação

06.09.09

 

Foi daqui.

 

Só caso TVI aqueceu debate Sócrates-Jerónimo e líder do PCP lembra que PS se recusou a ir à TVI 

 

"O secretário-geral do PS, José Sócrates, sublinhou sábado à noite diferenças entre as políticas do seu partido e as da direita, em resposta a Jerónimo de Sousa (PCP), que defendeu que há uma convergência “nas questões estruturantes”. O debate foi calmo e só aqueceu com o caso Manuela Moura Guedes. Jerónimo voltou a lembrar que os debates são em campo neutro porque Sócrates se recusou a ir à TVI.

No debate televisivo na RTP1, José Sócrates apontou medidas do seu governo, como o aumento do salário mínimo nacional em 10 por cento e o programa Novas Oportunidades como políticas que não são de direita.(...)"

 

Não vi o debate e só depois da meia-noite tive a oportunidade de ver umas imagens num dos canais de cabo. O actual primeiro-ministro acusava Jerónimo de Sousa de só atacar políticamente o partido do governo e de se esquecer que nestas eleições há uma divisão clara: de um lado a direita e do outro o partido do primeiro-ministro. Se olharmos para as políticas da Educação do actual governo poderemos afirmar que a direita está à esquerda do primeiro-ministro. E sejamos verdadeiros: os partidos do "arco do poder" empurraram Portugal para a situação de hecatombe em que se encontra e não se vislumbram grandes diferenças nas políticas que realizaram. O sentido de estado é apenas uma mera encenação.

1 comentário

Comentar post