Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

chega de cinismo

02.09.09

 

 

Foi daqui.

Ministra admite problemas de comunicação com professores mas nega críticas ao seu trabalho

 

"A ministra da Educação admite que existiram problemas de comunicação entre Governo e professores nos últimos quatro anos, como considerou, ontem, José Sócrates mas garantiu que não viu uma crítica ao seu trabalho nas declarações do primeiro-ministro.

Maria de Lurdes Rodrigues, que falava à margem de uma visita à Escola Básica e Secundária de Albufeira, reagia, assim, à entrevista de José Sócrates à RTP, na qual o chefe do Executivo admitiu falhas na forma como lidou com os professores, comprometendo-se a restaurar uma relação "delicada" e "atenta" com os docentes se voltar a formar Governo.(...)"

 

Esta senhora que ainda ocupa as funções de ministra da Educação promoveu o maior ataque ao prestígio de uma classe profissional de que há memória na democracia portuguesa; e fê-lo em representação de um governo que não só não a demitiu em devido tempo como ainda se escondeu atrás dela nos momentos de maior tensão. Dá ideia que a redução de cerca de 20 mil professores nos dois primeiros anos transformou a ainda senhora ministra numa estrela num conselho de ministros obcecado com a redução da despesa. E o mais grave é que se poderia ter feito esta redução da despesa sem esta autêntica "caça ao professor". Agora, nada há a fazer como não me canso de repetir.

2 comentários

Comentar post