Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

quatro ou cinco pessoas isoladas

20.07.09

 

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

 

Ministério e sindicatos sem acordo sobre modelo de avaliação

 

"Os sindicatos de professores saíram hoje do Ministério da Educação sem acordo na negociação do modelo de avaliação de desempenho, e acreditam que este só será alcançado na próxima legislatura.(...)

 

Tutela rejeita suspensão do processo

Para o secretário de Estado Adjunto e da Educação, Jorge Pedreira, o período de transição de governos não pode ser invocado como argumento para suspender as negociações ou voltar tudo atrás. "Invocar a transição entre governos para voltar tudo atrás, recuar, seria absolutamente inaceitável", defendeu o secretário de Estado. "Se cada vez que houvesse um novo Governo se suspendessem as leis, o país não poderia funcionar. Há um regime que está em vigor e esse regime deve prosseguir", acrescentou.(...)"


 

É impressionante o mal que quatro ou cinco pessoas, desconhecedoras e teimosas, conseguem provocar a todo um sistema escolar de um país. É certo que no início recebiam apoios de quase todos os lados, mas até isso se esfumou. Ficou apenas um ou outro indefectível daqueles que parece que olham para a luta partidária como se de um jogo de futebol se tratasse.

A actual coisa a que chamaram de avaliação de professores está mais do que arrumada; vencida e descredibilizada por ter sido monstruosa, inaplicável e brutalmente injusta. Nada há a fazer. Os ainda governantes desdobram-se numa espécie de burlesco e já só tentam condicionar a agenda de um próximo governo procurando ganhar algum fôlego para "apedrejarem" os senhores que se seguirem. E claro, quando afirmam o que se lê na notícia estão também a pensar nos votos do lumpen. Tenho ideia que deveriam ter aprendido a lição nas últimas eleições para o parlamento europeu.

 

Tem mais notícias sobre o assunto aqui