Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

estratégias e tácticas

25.06.09

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

Concordo com a entrada que o Ramiro Maques insere no seu blogue, aqui. Também nunca meti quem quer que seja em tribunal e espero nunca o fazer até ao final dos meus dias. Tenho alguma experiência de tribunais como testemunha, como relato aqui ou aqui. Foi sempre em consequência da minha participação cívica e por solicitação de pessoas em que a minha consciência exigia uma anuência muito solidária; por muito tempo perdido que se adivinhasse. Em alguns casos tem sido, e é, uma saga quase interminável.

 

Mas devemos acreditar no estado de direito. O exemplo mais recente que conhecemos no que à luta contra o modelo de gestão diz respeito, contraria as piores expectativas no que à morosidade da justiça diz respeito.

 

A luta dos professores desenvolve-se em três frentes: técnica, política e jurídica. Uma vezes ganha-se outras não. Importa é não desistir, acreditar que a força da razão vence quase sempre e apoiar com convicção todas as formas de luta que nos parecem não obedecer a qualquer agenda mais escondida. Merecemos isso.

2 comentários

  • Concordo com o que escreves Rui. Temos de acreditar no estado de direito, que raio não pode ser só quando as decisões nos agradam.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.