Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

inaugurações

01.11.05
ebifoto2.jpg Texto escrito por Paulo Guilherme Trilho Prudêncio e publicado, em 2001, no sítio da ineternet da Escola Básica Integrada de Santo Onofre - Caldas da Rainha. Daqui por umas décadas será possível estudar, com rigor, as vantagens e as desvantagens da aldeia global e da sua denominada sociedade da informação. Por agora, navegamos numa alucinação tecnológica capaz de nos espantar a todo o momento. Não paro de me surpreender, diariamente, com a capacidade do Homem em desenvolver ciência sobre ciência para poder comunicar de modo instantâneo. E já não basta falar da internet, fala-se mesmo em evernet (sempre online). Longe vão os tempos em que a cibernética era algo que se assemelhava a uma qualquer prática alquimista. Na última década nasceu - impulsionada pelos Estados Unidos da América, para sermos rigorosos e verdadeiros – uma nova era de resultados completamente imprevisíveis. Anunciou-se uma verdadeira revolução de cariz tecnológico. Arriscaria a sua importância na consolidação das práticas mais avançadas de uma sonhada, e sempre emergente, sociedade democrática. Portugal, apesar de membro de pleno direito da União Europeia, mantém-se, naturalmente, como país semiperiférico. Aqui faz-se, quotidianamente, uma verdadeira síntese dos opostos: tão depressa cavalgamos em soluções de primeiro mundo como, de repente, tropeçamos em problemas da periferia do centro do mundo. Importa, também por isso, aceitar o desafio, mas encarando-o de um modo simultaneamente regulador e emancipador. Os relatórios mais recentes sobre o estado da sociedade da informação nos quinze da União Europeia colocam Portugal no grupo da frente. Traçam-se metas verdadeiramente ambiciosas, tomando como exemplo a entrega, exclusivamente online, das declarações do IRS a partir de Janeiro de 2003. Gigantesca é a tarefa da administração pública. As escolas portuguesas têm a dupla tarefa de ajudar a preparar o futuro mas também de cuidar do presente. A nossa escola, possui hoje meios tecnológicos que suportam um apreciável conjunto de boas soluções informáticas. A ideia da informação permanente e sempre disponível é já uma verdadeira realidade. Podemos mesmo afirmar que comunicamos, internamente, numa consolidada e fluida rede informática. Dá-se agora um novo e importante passo: a inauguração do site web www.ebionofre.pt. Mais do que inaugurar por inaugurar, importa reafirmar a ideia de que se ambiciona a rede da comunidade escolar e educativa. Criámos um site. Definimos-lhe os dois primeiros, e aparentemente simples, propósitos: que seja útil e que esteja actualizado Ficámos abertos ao mundo, é certo que mergulhados em biliões de pares. Contudo, aumentamos a nossa responsabilidade em sermos rigorosos e transparentes. Não temos pressa. É importante que tenhamos consciência que nem todas as nossas casas se ligam a esta nova rede. Há mesmo quem divulgue a ideia dos info-excluídos. Contratriemos esse pessimismo. Reforcemos os laços que nos ligam todos os dias, com a certeza de que a nossa presença física será sempre insubstituível.