Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

rss do fica ou sai

14.05.09

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

Manuel Alegre não sai do PS

 

""Romper com o PS e criar um novo partido são vias que estão praticamente excluídas", diz fonte ligada ao ex-candidato presidencial.

Manuel Alegre reúne sexta-feira o seu grupo de apoiantes para decidir um eventual apoio ao PS nas eleições legislativas, encontro em que estão praticamente excluídos cenários de ruptura com Sócrates e de criação de um novo partido. "Romper com o PS e criar um novo partido são vias que estão praticamente excluídas", diz fonte ligada ao ex-candidato presidencial e vice-presidente da Assembleia da República.(...)"

 

Alegre esclarece apoiantes

 

"Manuel Alegre vai dizer esta sexta-feira se integrará ou não as listas do PS para as próximas eleições legislativas. O vice-presidente da Assembleia da República tem-se remetido ao silêncio nos últimos dias e esta quinta-feira não mudou de estratégia quando contactado pelo CM.

O único dado que parece ser plausível de antecipar é o de que não estará prevista a criação de um partido a breve trecho, nem que saia do PS. Mas ninguém arrisca falar sobre o que fará amanhã o deputado. 'É uma decisão individual', refere um dos seus apoiantes sob anonimato.(...)"

 

Finalmente a decisão final de Alegre 

 

"Manuel Alegre vai decidir nos próximos dias o futuro da sua relação com o PS. Se sai ou fica. Apoia ou não. Está disponível para ajudar a viabilizar uma solução de governo estável para os próximos quatro anos ou se prefere juntar-se à franja à esquerda da oposição a Sócrates.

Ao DN, Alegre diz que dia 15 anunciará a sua decisão e que esta será "final", ou seja, definitiva. Alegre joga desta forma a sua influência e o poder interno no partido. Se a opção for manter-se no PS terá intacta a sua capacidade de influenciar as propostas que José Sócrates vai apresentar ao eleitorado nas próximas legislativas. Mais, poderá continuar a usar o milhão de votos que obteve nas últimas presidenciais para condicionar a acção do partido.(...)"

 

Alegre convoca apoiantes para decidir se fica ou sai do PS

 

"Chegou a hora da clarificação. Manuel Alegre convocou os seus apoiantes para uma reunião agendada para o final da próxima semana para avaliar a situação política e tomar decisões perante as legislativas.
A grande questão que se coloca é saber se, desta vez, Manuel Alegre rompe definitivamente com o PS ou se, pelo contrário, pretende aumentar a sua capacidade negocial, ajustando-a ao peso político que tem na sociedade e que ficou patente no resultado que o candidato presidencial obteve nas últimas eleições para a Presidência da República.(...)"

 

 

Coloquei as notícias de baixo para cima de acordo com as datas das suas publicações. Teria mais lógica que o tivesse feito ao contrário. Mas assim, e pensei eu, poupei os leitores que se ficaram apenas com a leitura da primeira: a mais recente, portanto. Se o deputado Manuel Alegre fica no partido que suporta o actual governo, é de esperar que se tenha chegado a um qualquer acordo sobre o estatuto da carreira dos professores. O resto não tem, pelo menos aparentemente, nenhuma relação com a justa luta dos professores. Mas se a esquerda à esquerda do partido que suporta o governo continuar a crescer, quem sabe se a geometria governativa pós-eleições não nos trará ainda alguma surpresa.