Em busca do pensamento livre.
Domingo, 8 de Janeiro de 2006

elegias.jpg Rainer Maria Rilke escreve uma poesia que demora a perceber. Dá trabalho. É sublime. É um dos meus poetas preferidos. Uma das suas obras maiores, "as elegias de Duíno", confunde-se com a aura do local onde elas tiveram o seu início: o castelo de Duíno (na imagem que acompanha este texto). Perto da cidade de Trieste, sobre o Adriático, ergue-se este magnífico castelo, quase inacessível. Fiquem com uma parte - tradução de Maria Teresa Dias Furtado - da primeira elegia. Se eu gritar quem poderá ouvir-me, nas hierarquias dos anjos? E, se até algum Anjo de súbito me levasse para junto do seu coração: eu sucumbiria perante a sua natureza mais potente. Pois o belo apenas é o começo do terrível, que só a custo podemos suportar, e se tanto o admiramos é porque ele, impassível, desdenha destruir-nos. Todo o anjo é terrível. Por isso me contenho e engulo o apelo deste soluço obscuro. Ai de nós, mas quem nos poderia valer? Nem Anjos, nem homens, e os argutos animais sabem já que nós no mundo interpretado não estamos confiantes nem à vontade. Resta-nos talvez uma árvore na encosta que possamos rever diariamente; resta-nos a rua de ontem e a fidelidade continuada de um hábito, que a nós se afeiçoou e em nós permaneceu. Oh, e a noite, a noite, quando o vento, cheio de espaço do universo nos devora o rosto -, por quem não permaneceria ela, a desejada, suavemente enganadora, que com tanto esforço se ergue em frente do coração isolado? Será ela para os amantes menos dura? Ah, um com o outro eles se ocultam da sua própria sorte, apenas. Publicado por Paulo Guilherme Trilho Prudêncio.


tags: ,

publicado por paulo prudêncio às 23:21 | link do post | comentar | partilhar

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Obrigado António Duarte. Claro que dou. Vai em mui...
Excelente!Vou, se me dás licença, "roubar"...
E se a dívida não baixa...
Já não digo nada sobre os processos paralelos.
Só em juros da dívida ronda os 23 milhões/dia!
Sim, Paulo, concordo. É mesmo insaciável!Desconfio...
Esvaziar ainda mais, Carlos? Mas sim: o neoliberal...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

bartoon

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Um projecto (livro) para gerir Escolas Portuguesas agrupadas
De Paulo Prudêncio