Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

da ocupação de santo onofre (1)

10.04.09

 

Directores das escolas podem ter decisões impugnadas

 

 

"Especialista em Direito do Trabalho diz que é "ilegal" afastar conselhos executivos com mandatos por cumprir, como aconteceu em Santo Onofre. E avisa o ministério que eleições "ilegítimas" podem gerar "consequências em cadeia".

 

É assim que o jornalista Pedro Sousa Tavares, do DN, começa a abordagem ao assunto em causa através de uma entrevista ao advogado Garcia Pereira.

 

Como temos vindo a sustentar, a destituição do Conselho Executivo de Santo Onofre é ilegal. Essa questão foi referida ao senhor director da DRELVT na reunião que fez com o Conselho Pedagógico do agrupamento.

 

Mas a situação do sistema escolar é aquilo que se sabe - com notória acentuação nos últimos anos -: o poder central, e regional, sublinhe-se, é muitas vezes ocupado por pessoas completamente "afastadas" da vida das escolas básicas e secundárias; mas essas pessoas, e por mais extravagante que possa parecer, sentem-se como que iluminadas e decidem de modo arrogante, e muitas vezes ilegal, sobre a vida e o poder das escolas, como se elas não tivessem história e identidade e fossem todas iguais; uma espécie de centralismo democrático, digamos assim.

 

Um centralismo que se afirma pela vaidade dos seus promotores e que asfixia a vida das comunidades educativas com efeitos nefastos sobre o desenvolvimento das necessárias autonomias e consequentes responsabilidades. E depois queixamo-nos das dívidas de cidadania dos cidadãos portugueses.

6 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Fernando Jerónimo

    13.04.09

    Boa tarde, Isabel.
    Penso que já terás regressado das tuas "férias fenomenais" em Moçambique (devidamente autorizadas, com certeza).
    [Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

    Boa tarde, Isabel. <BR>Penso que já terás regressado das tuas "férias fenomenais" em Moçambique (devidamente autorizadas, com certeza). <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Regressaste</A> à "terra de gente sem escrúpulos". <BR>Bem vinda ao mundo real. <BR>Até há quem diga que a realidade não existe. O que existe é a representação que temos dessa mesma realidade. E, na tua representação, tu fazes parte "dos com escrúpulos", dos correctos, dos democráticos, dos que respeitam as opiniões dos outros,... <BR>Apesar de todas essas qualidades que entendes que tens, e como no melhor pano cai a nódoa, tens uma fixação contra uma pessoa em particular, que atacas violentamente e teimas associá-la à FNE (Federação Nacional dos Sindicatos da Educação). <BR>Mas tu sabes, e muitos outros também o sabem, que o grande problema não é essa docente ser associada de um dos Sindicatos membros da FNE . <BR>O que te está atravesado na garganta é que essa pessoa tem tido a coragem, de te (de vos) enfrentar. Tem tido o "desplante" de te (de vos) chamar a atenção quando fazes (fazem) da EBI de Santo Onofre (será que na prática existe agrupamento?) uma extensão da organização sindical da qual fazes parte. <BR>Apenas a título de exemplo, lembras-te que foi essa mesma docente que te disse, entre outras observações, que não era correcto que na Plataforma Modlle da escola, numa das disciplinas do Conselho de Docentes do qual és Coordenadora, houvesse um link para o sindicato do qual és associada e dirigente? Lembras-te? Claro que sim! Contrariada mas tiveste que eliminar o dito link . <BR>Pois foi. Fez-te frente. Não estavas habituada. Não gostaste. E agora é altura de as pagar, não é? <BR>Essa atitude de clara vingança, perseguição e de falta de espírito democrático não é bonita, pois não? <BR>Lembras-te também quando na sala do Conselho Executivo, gritaste com um docente da tua escola (e do teu Conselho de Docentes) que pretendia saber a quem é que entregava os objectivos individuais, porque queria ser avaliado? Lembras-te do que lhe disseste?! Como Coordenadora do Conselho de Docentes? <BR>ATREVE-TE A FAZÊ-LO!! - disseste-lhe. <BR>Não revela muitos escrúpulos, pois não? <BR>Sabes, como diz o povo, quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras. <BR>Quanto à FNE (Federação Nacional dos Sindicatos da Educação) que tu tanto odeias mas tanto desconheces, devias saber que é uma grande organização sindical, constituída por 11 sindicatos de docentes e não docentes, e que não defende a política do "bota abaixo", nem do quanto pior melhor. <BR>Pelo contrário, tem tido desde sempre, uma postura de diálogo e de proposição. E, ao longo de todos estes anos tem, através do diálogo e da negociação, chegado a alguns acordos dos quais tu própria tens beneficiado ou, até, aplaudido. <BR>Como já demonstraste ter fraca memória eu vou recordar-te algumas dessas matérias: <BR>- Lembras-te do anterior Estatuto da Carreira Docente, que era tão bom?! Claro que lembras! <BR>- E do anterior modelo de avaliação de professores? Certamente que sim! <BR>- Recordaste da estrutura remuneratória da Carreira que te permite estar no 10º Escalão de Vencimentos? É bom, não é ? Pois! <BR>-Lembras-te do fim da candidatura ao 8º escalão? Lembras-te de quem é que acabou com essa candidatura? <BR>- E do anterior modelo de gestão das escolas? Claro que sim! Acabaste de dizer que era muito bom! <BR>- E da vinculação, de uma só vez, de 15 mil docentes contratados, também te lembras? <BR>- Lembraste também de quem é que celebrou o acordo que permitiu a atribuição de subsídio de desemprego aos docentes contratados? <BR>- ... <BR>Lembraste qual foi a organização sindical que negociou estas e muitas outras matérias com os vários Ministérios da Educação? Pois foi! Foi a FNE ! <BR>E que pena, não tens nada para a troca, não é verdade?! <BR>Então permite-me que te dê um conselho: <BR>- Informa-te antes de falar, para não correres o risco de elogiares uma organização que tanto pretendes denegrir, apesar de tanto já ter feito por ti. <BR>Isso revela, da tua parte, não apenas desconhecimento e falta de escrúpulos, mas também desrespeito por muitos dos teus colegas que se sentes honrados por serem representados pela FNE e pelos seus Sindicatos. <BR>Os meus cumprimentos <BR>Fernando Jerónimo
  • Sem imagem de perfil

    Rui Correia

    13.04.09

    Isabel, isto a ti há-de ficar-te "atravesado". Logo tu que tens tido tantas vezes uma "postura de diálogo e de proposição", até mesmo na "Plataforma Modlle"; tu que até tens estado numas férias "devidamente autorizadas" pelo calendário escolar. Tu que até ensinas que "recordaste" não é "recordas-te" e que "lembraste " não é "lembras-te". Logo tu que até desconfias - mas isso é por seres de fraca memória - que a FNE tem ajudado muito tanta gente a não estar dentro das salas de aula a aturar miúdos dos outros por tão poucas regalias e prebendas.

    Isabel, como compreenderás, a melhor forma de qualificar este texto é lê-lo uma vez. Não deixa dúvidas a ninguém. Bem sei que isto apenas quer sujar por sujar. Não diz nada sobre ti, como toda a gente que te conhece sabe. Ainda por cima, diz tanto, mas tanto, sobre a espurcícia do seu autor que se torna eloquente, e não é eloquente não sobre a FNE; é eloquente sobre um seu representante nas Caldas. Talvez por coisas como esta, é que alguns colegas se tenham decidido a terminar a sua adesão a esta estrutura sindical. Eles facilitam tudo. Como se pode ler acima. Bjinhos do Rui Correia.

  • Sem imagem de perfil

    Fernando Jerónimo

    13.04.09

    O Sr. Rui Correia apenas se atreveu a agredir e a fazer alguns comentários ao acessório:
    - comentou as férias "permitidas pelo calendário escolar" que agora o são (férias) mas em intervenção anterior, neste mesmo blogue, classificava (e corrigia)não como sendo férias mas interrupções das actividades lectivas.
    - quanto à Língua Portuguesa agradeço-lhe a chamada de atenção. Fico-lhe grato. Devemos de estar sempre preparados para aprender. Mas se reler o texto, como sugeriu à sua amiga Isabel, verificará que existem grandes diferenças entre lapsos e erros ortográficos. As palavras que referiu aparecem várias vezes no texto com a grafia correcta.
    - relativamente à Srª Professores Isabel, que conheço há muito tempo e por quem tenho apreço profissional, desde o tempo em que foi professora da minha filha, iniciou uma campanha caluniosa contra pessoas e organizações que não o mereciam e por quem deveria ter algum respeito. O próprio Sr. Rui Correia alertou a professora Isabel para o exegero das suas palavras e apelou à sua moderação verbal. Convenhamos que eu fui muito paciente e levei muito tempo a reagir esperando que o bom senso acabasse por se apoderar da Srª Professora Isabel.
    - agradeço o seu cuidado e preocupação relativamente à hipotética saída de sócios do nosso Sindicato.(A título de informação, as Federações são, como o próprio nome indica, associações de Sindicatos e não de pessoas. Os Sindicatos é que têm docentes como associados. A FNE é uma Federação de Sindicatos) Mas, asseguro-lhe que pode dormir descansado porque, também no aspecto da sindicalização estamos bem e recomendamo-nos.
    - Quanto ao termo "espurcícia" ,que utilizou em relação à minha pessoa, devo dizer-lhe que não lho admito. Excedeu-se. Passou das marcas.
    Não tenho o prazer ou o desprazer de o conhecer pessoalmente mas, quando isso acontecer vai ter que me dizer esse termo cara a cara e não escondido atrás de um teclado de computador.
    Fernando Jerónimo, Coordenador de Caldas da Rainha do Sindicato dos Professores da Zona Centro (e eu, sim) Dirigente da FNE.
  • Sem imagem de perfil

    Rui

    14.04.09

    A todos recomendo a maior serenidade. Nesta altura é muito importante conservar as inquietações num frasco algures. Por mim vou ouvir isto que é lindo. Dedico-o à Isabel e ao Senhor Jeronimo.

    http://www.youtube.com/watch?v=6RfC1muoa-M
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.