Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

rss da educação (10)

15.03.09

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

Trabalho de João Pedroso é quase só fotocópias de diplomas legais

 

Pois é; é uma malta muito rigorosa, muito contida nos gastos, muito cheia de transparência e de prestação de contas; tudo para os outros, claro. Não se consegue ler a notícia sem abanar a cabeça, tal o despudor e o descaramento da coisa. Um caso a seguir muito atentamente.

 

Vinte por cento dos contactos para a Linha SOS Professor relatam agressões físicas

 

Não vale a pena continuarmos a assobiar para o lado e dizermos que a violência escolar ainda não atingiu as escolas portuguesas. Temos de agir depressa e com firmeza. Os professores precisam que os pais recuperem a autoridade e que tenham tempo para os filhos; e isso não se faz alargando o já dilatado conceito de "escola armazém".

 

Movimento Portugal Pró-Vida contra educação sexual obrigatória nas escolas

 

Como? Ah, claro, a vida vem de cegonha e se houver muitas adolescentes grávidas serão as filhas dos outros.

 

Depois do massacre na escola, Merkel propõe controlo de armas

 

 

E mesmo assim muito timidamente, ao que parece. São industrias muito poderosas e conceitos multinacionais que os impérios, mesmo que em queda, teimam em exportar.

 

"Nunca houve tantos jovens a estudar ciências"

 

Acredito.

 

Professores dizem estar a virar técnicos informáticos 

 

Esta notícia tem como referência os professores do 1º ciclo e relaciona-se com o computador "gota de água" (ou "magalhães" e "gota de água" é em Cabo Verde? Tanto faz, desde que se perceba). E há mais: o processo burocrático a que se sujeitam estes professores é inenarrável; mais parecem uns agentes comerciais, com procedimentos à moda antiga, das empresas envolvidas no negócio.

 

Augusto Santos Silva garante que PS “terá todo o gosto” em contar com Manuel Alegre

 

Com ou sem Manuel Alegre não votarei neste partido socialista nas próximas eleições legislativas. Só o equacionaria fazer nas seguintes condições: se revissem o conceito de escola "armazém" e de "amontoados" de escolas, respeitando a especificidade das diversas zonas do país; se retirassem do ECD a divisão da carreira de professores em duas categorias; se suspendessem o monstro burocrático que é avaliação de professores e se não mexessem no modelo de gestão das escolas. Depois destas democráticas e modernas decisões, colocaria a possibilidade de votar no partido socialista nas próximas eleições, mas, e como é evidente, com uma outra liderança e que estabelecesse um solene compromisso: o trio de pessoas que está com funções de governo no ministério da Educação não ocuparia qualquer pasta num próximo executivo.