Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

a luta segue dentro de momentos (12)

27.02.09

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

Afinal uma das federações de sindicatos de professores integrada na plataforma sindical mantém a firme posição de exigir a suspensão do actual modelo de avaliação do desempenho.

 

Ora leia (os bolds são meus) e tire as suas conclusões. Choca-me, desde logo e apesar de tudo, o facto desta federação considerar que apenas os docentes contratados devem ser avaliados no presente ano lectivo (tenho, aqui, uma entrada sobre o assunto que lhe pode interessar).

 

 

 

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SINDICATOS DA EDUCAÇÃO (FNE)

Secretariado Nacional

Reunião de 25 de Fevereiro de 2009

RESOLUÇÃO



Revisão do Estatuto da Carreira Docente dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário


O Secretariado Nacional mandata a comissão negociadora para prosseguir o processo de revisão do Estatuto da Carreira Docente, considerando incontornável que se respeite o compromisso de acabar com a inútil divisão dos docentes portugueses em duas categorias hierarquizadas, bem como com a existência de constrangimentos administrativos limitadores do acesso aos níveis remuneratórios mais elevados na carreira.
O Secretariado Nacional regista que, nas múltiplas reuniões que se têm efectuado nas escolas, se regista uma significativa adesão às propostas da FNE para estrutura da carreira e para avaliação de desempenho.
Assim, a FNE deve prosseguir o seu mais forte empenhamento no sentido de que as suas propostas se possam concretizar, conduzindo ao estabelecimento de princípios que contenham os elementos essenciais das propostas da FNE, até que se atinjam os objectivos nucleares pretendidos. (...)


Avaliação de desempenho do ME


O Secretariado Nacional considera que o modelo de avaliação de desempenho que o Ministério da Educação tem querido continuar a impor se revela cada vez mais fragilizado. 
Para a FNE, o reconhecimento de que o processo de avaliação tem decorrido num ambiente de forte perturbação e sem condições mínimas de qualidade, o que faz com que se revele francamente pior do que aquele que existia anteriormente e que o Governo quis substituir, deveria conduzir à sua imediata substituição.
Em nome da verdade, da justiça e da transparência, o processo deveria ser pura e simplesmente suspenso, sendo substituído pela metodologia adoptada no final do ano lectivo anterior e abrangendo apenas os docentes contratados e os que precisem de uma menção de avaliação para progredirem de escalão.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.