Em busca do pensamento livre.
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007
eliasuleiman.jpg


É comum ler-se e ouvir-se criticas muito contundentes à caixa que mudou o mundo. O mesmo, passa-se com a utilização da internet e passou-se com o uso do telefone. São criticas e, por isso, devemos considerá-las de modo muito atento quando construímos os nosso projectos de vida. Mas não deixo de afirmar que estes meios fantásticos trazem sempre um vasto conjunto de oportunidades. Trata-se, sempre, da forma como os usamos. Todos eles têm um botão comum: liga-os e desliga-os.

Liguei a minha televisão para ver mais um dos filmes que me escapou: a “intervenção divina” do palestino Elia Suleiman.

Tinha visto o seu “crónica de um desaparecimento” e, desde aí, fiquei atento às suas realizações. Para além disso, o seu cinema vem da mesma área de um dos meus realizadores preferidos: o iraniano Abbas Kariostami – e sabemos como é difícil a caminhada ocidental destes realizadores.

A “intervenção divina” tem duas fases. Uma primeira, mais próxima do meu gosto pessoal – com poucos meios e com “muito mais tempo” - e uma segunda, mais preenchida por efeitos especiais tão ao género dos “thriller” ocidentais.

Fiquemo-nos pela primeira: fala-nos do cruel conflito Israel versus Palestiniana - ou Palestina versus Israel, é como preferirem, já que o que é estúpido é-o de qualquer dos modos - e filma-o, quase sempre, na fronteira entre Ramallah e Jerusalém. Preenche-nos com quadros que retratam, com uma suave e eloquente brutalidade, a estupidez humana e os seus constantes e mesquinhos conflitos.

Não toma partido, ao contrário da segunda parte, que se assume claramente pró-palestiniana, e expõem os humanos à sua natureza mais cruel. Mostra-nos a possibilidade de filmar em profundidade e em ruptura com as técnicas canonizadas. Uma sincera homenagem à beleza. Um grito.

Aconselho.

A escolha do título, pareceu-me uma homenagem ao modo inacreditável como cada um dos palestinos sobrevive à imensa desigualdade de meios de sofisticação bélica - do ponto de vista tecnológico, claro - que esta guerra transporta. Segundo Elia Suleiman, só mesmo com uma intervenção divina. 

tags:

publicado por paulo prudêncio às 19:52 | link do post | comentar | partilhar

4 comentários:
De anónimo a 23 de Janeiro de 2006 às 18:46
Os quadros que descreves ajudam qualquer dos leitores deste blog a "sentir" melhor de que filme se trata. A 1ª parte do filme é mesmo muito boa.Paulo G. Trilho Prudencio
</a>
(mailto:pgtrilho@netvisao.pt)


De anónimo a 23 de Janeiro de 2006 às 14:09
Um grande filme, sem a menor dúvida. Vi-o no King e agora não resisti a rever algumas partes. É o pulsar quotidiano da Palestina, na vida de alguns dos seus habitantes mais cosmopolitas. O posto fronteiriço serve apenas o propósito de expor metonimicamente uma das causas da situação que descreve. De resto, muitos males são claramente endógenos: a espera inútil na paragem de autocarro, o lixo que é lançado no quintal do vizinho, a repetição constante dos mesmo actos, a indiferença perante mais uma explosão, no quotidiano de pessoas que apenas quereriam viver uma vida normal e um amor com a fronteira pelo meio. Não vejo qualquer tese a propósito do conflito, nem no desespero dos soldados que tên ordens para não deixar passar ninguém pela fronteira, perante tanta gente com a vida repartida pelos dois lados.Luis Filipe Redes
(http://semrede.blogs.sapo.pt)
(mailto:luis.filipe.redes@netvisao.pt)


De anónimo a 22 de Janeiro de 2006 às 20:50
Obrigado. É mesmo isso. E por vezes, não se desliga por comodidade. No que refere à Televisão - e em relação à leitura de um livro, por exemplo - é impressionante o modo tão pouco reflexivo como os humanos recebem as imagens. Ou seja, ler um livro, ver um filme, dá muito mais trabalho, e por isso...Paulo G. Trilho Prudencio
</a>
(mailto:pgtrilho@netvisao.pt)


De anónimo a 22 de Janeiro de 2006 às 20:31
...achei piada à parte do botão liga/desliga...é bem verdade...não sei pk é ke as pessoas se keixam do ke passa na televisão ...novelas, politica, telejornais sem noticias verdadeiramente importantes...enfim...como tudo na vida temos a opção de ligar e desligar..
gostei:)gala
(http://trocadeolhares.blogs.sapo.pt)
(mailto:gala.trocadeolhares@gmail.com)


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Governantes anti-Democracia.Façam TODOS Greve e nã...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676