Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Como é que os OCS contribuíram para a falta de professores? Leia MST

10.06.23

Captura de ecrã 2023-06-09, às 17.59.50.png

Há muito que o cronista Miguel Sousa Tavares não perde uma oportunidade de "pogrom". Fá-lo com fúria especial se pressentir o vocábulo professor. Não lhe interessa o estudo comparado ou o conhecimento dos detalhes. Nada. Acusa sem o ónus da prova.
Certa vez (2011), o "pogrom-professor" era sobre o pagamento, escandaloso para o cronista, de 25 euros por prova na correcção de exames (o pagamento tinha sido eliminado em 2009 e o valor era de 5 euros).
Hoje, no Expresso, mente sobre a avaliação kafkiana e sobre a carreira (tem na imagem do post as 2 mentiras). A farsa administrativa da diabólica prestação de contas que Portugal levou ao extremo (MST era fervoroso defensor dessas políticas), e que vai devastando a Europa com milhares de professores em "fuga" e sem candidatos a essa profissão tão exigente e difícil, é analisada por MST sem o mais elementar conhecimento da realidade. São duas décadas desta devassa mediática da profissionalidade dos professores que contribuíram para o estado em que estamos.

Nota: OCS são os órgãos de comunicação social.