Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Até parece que Michael Sandel está a analisar o SIADAP em Portugal e a barbaridade das quotas e vagas

29.04.23

Até parece que Michael Sandel está a analisar o SIADAP em Portugal - que tem o modelo aplicado aos professores como a suprema aberração do todos contra todos e em todo o lado - e a barbaridade das quotas e vagas.  

No 24.sapo.pt, numa entrevista a Rute Sousa Vasco, declara que "estamos ressentidos porque não somos valorizados e não apenas porque ganhamos mal. Não se trata de não premiar o esforço, mas sim de dar valor à forma como diferentes profissões e atividades contribuem para o bem comum. É também por aqui que passa o combate ao populismo e a contestação às políticas dos últimos 40 anos". 

Na "Grande Entrevista", (RTP3) com Vitor Rodrigues, usa como exemplos os professores, os médicos e os enfermeiros.

Na Revista do Expresso, diz ao parcial David Dinis "que uma sociedade baseada no mérito está destinada ao fracasso e critica duramente o capitalismo dos nossos dias e os partidos mainstream — particularmente os de centro-esquerda." (o entrevistador é pouco rigoroso também no título: “A esquerda alienou a classe trabalhadora”. Aliás, o próprio Sandel diz na primeira resposta: "Nas últimas décadas, muitos partidos do centro-esquerda, assim como do centro-direita, abraçaram uma versão neoliberal da globalização do mercado(....)")