Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Das diferenças esmagadoras entre opinião pública e publicada

31.03.23

E é importante que se considere a mediatizada impaciência para reivindicações longas e detalhadas. A voracidade dos média requer tudo resolvido à primeira proclamação de negociação por parte de quem governa.

"Portugueses dizem-se “pouco” ou “nada” afetados pelas greves. E consideram reivindicações dos trabalhadores “justas”. À esquerda, à direita, mais ou menos instruídos, mais jovens ou mais velhos, os portugueses convergem na importância das paralisações como forma de os trabalhadores defenderem os seus interesses"

Ao contrário, e novamente, do que declarou o Governo

30.03.23

 

Captura de ecrã 2023-03-30, às 17.37.57.png

Como se previa, as medidas sobre o tempo de serviço anunciadas à opinião pública pelo Governo não têm efeitos sobre 60 mil professores nem atingem um valor orçamental de 161 milhões euros. Na verdade, atingirão máximos (porque já se conhece a "habilidade" tortuosa do legislador) de 46 milhões de euros e 13 mil professores. São meses a fio neste registo, enquanto no essencial a máquina diabólica continua a triturar a dignidade dos professores através da manutenção de instrumentos desacreditados de avaliação, gestão e burocracia. Nos dois primeiros faz-se de conta que não se vê nem ouve (e não se percebe uma qualquer desobediência civil) e no terceiro a desresponsabilização entrega o monstro para entretenimento ao outsourcing (LABX)

Sanna Marin (37 anos) é a primeira-ministra da Finlândia. Quando lhe perguntaram como é que atingiu este cargo tão nova, respondeu que não estava à espera e explicou: era vice-presidente do partido e o presidente, primeiro-ministro, teve que se demitir porque nas negociações com os trabalhadores dos CTT não foi capaz de evitar a greve. É outra cultura democrática e outro conceito de coesão da comunidade. Por cá, é o que se vê: greves a fio, mentiras em catadupa e máquinas trituradoras em pleno como se a "fuga" a ser professor fosse uma coisa de outro planeta.

E agora? No mínimo, aguardam-se as declarações de Gouveia e Melo

28.03.23

Que explique, mas que não volte a fazer o que tanto criticou: revelar o estado detalhado das embarcações, nomeadamente as que estão prontas a combater. Mas a avaria do Mondego foi humorada; sem dúvida.

"Razões invocadas pelos marinheiros insurgentes terão sido as mesmas da nova falha do Mondego. Avaria num dos motores e problema com gerador de energia foram as razões que levaram a que os marujos se insubordinassem: as mesmas que, agora, resultaram numa nova missão falhada do NRP Mondego."

Incapaz de desburocratizar (entregou o inferno à LABX) e até de parar com o inferno das grelhas

28.03.23

Pág. 1/6