Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Aulas Deseducativas

12.03.20

Não me recordo de leccionar em ambiente tão deseducativo; e já leccionei inúmeras vezes em condições inapropriadas. Mas olhando para o "Plano Nacional de Preparação e Resposta à Doença por novo coronavírus (COVID-19)", as interacções durante a aula, e a utilização do material didáctico e do restante equipamento, contrariam os mais elementares comportamentos recomendados nesta crise. Foi todo um ambiente deseducativo que não confirma a exemplaridade sublinhada pelo PM: "Coronavírus: António Costa elogia cidadãos por “comportamento exemplar em situação de crise". Permitir toda aquela deseducação como "primeiro" responsável é uma experiência que não imaginei. Estar em crise e deseducar jovens é uma exigência inaceitável no código deontológico de um professor. Equaciono um estatuto de objecção de consciência se a sensatez não imperar, como sublinha o diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa: "“Não consigo entender é como é possível haver hoje em dia quem persista em ignorar o óbvio, e mais ainda quando têm responsabilidades públicas. Devo dizer que me demarco totalmente da opinião expressa pelo CNSP esta noite [quarta-feira], que deverá ser responsabilizado pelas consequências que advierem do que entendo ser uma posição incompreensível face à evolução desta pandemia”, escreveu Fausto Pinto. Mas o diretor da faculdade foi ainda mais longe: “Hoje senti vergonha na minha terra”. E deixou o alerta em forma de apelo sublinhando que a janela de oportunidade não se prolonga para sempre."

O Conselho Nacional de Saúde Pública tem a composição que pode ler aqui; não é propriamente um órgão com opiniões exclusivamente científicas.

Captura de ecrã 2020-03-12, às 10.59.16 (2).png