Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

um país ao espelho

09.10.15

 

 

 

Um "cartomante" televisivo e uma abonada pelo Espírito Santo saúde? Desejo a eleição de Sampaio da Nóvoa pela positiva, e acredito que tem possibilidades, mas se fosse por exclusão de partes daria o mesmo. Entre o estonteante Marcelo Rebelo de Sousa e uma conselheira de administração, com senhas, no GES, tratar-se-ia de escolher entre o risível (até nos divertíamos) e o inédito bater no fundo nestas funções (sei que se atenua porque é uma sucessão ao actual PR). Parece-me que ainda só se anunciou uma das candidaturas com hipóteses de vitória.

Crato é o marqueteiro de serviço?!

09.10.15

 

 

 

 

A campanha da (do?) PàF foi preciosa. Reconheça-se. Provavelmente, um dos membros, o PR, precipitou-se com os primeiros resultados e contagiou os especialistas a entrarem no merecido descanso. Fiquei com a impressão que Crato passou a "marqueteiro" de serviço e só por isso escapo ao prometido: não voltar a escrever sobre o sacrificado ainda ministro.

 

Sabe-se que Crato tem créditos, teóricos e empíricos, antigos na propaganda: digamos que políticos e académicos. E não será por acaso que nos dias seguintes às legislativas a comunicação social foi inundada por estudos internacionais "alucinados" em confirmar as epifanias de Crato ou em preparar o congelamento dos professores para além do congelamento geral.

 

Olhe-se para o resultado de uma breve pesquisa que também agradaria a uma qualquer Lurditas D´Oiro:

 

"Crato diz apenas que o seu trabalho na educação "vai manter-se". Ministro não respondeu se irá ou não manter-se no cargo." Diz o Público de 06/10/2015.

 

"Professores portugueses entre os que mais recebem em relação à riqueza do país. Conclusão é de um relatório europeu, segundo o qual os salários estão acima do PIB per capita, mas o estudo tem em conta vencimentos nominais, não contabilizando as sobretaxas que baixam o vencimento dos funcionários públicos." Diz o Público de 05/10/2015.

 

"Escolas privadas mal classificadas nos rankings fecham, públicas não. Fosso entre estabelecimentos de ensino públicos e privados aumentou ao longo dos anos, revela estudo da Nova de Lisboa." Diz o Público de 08/10/2105.

 

"Sucesso escolar não depende da dimensão das turmas, o segredo está no professor. Investigadora norte-americana analisou o sistema educativo português. O estudo “ O Quinto compromisso” (às tantas é mais Quinto Império, digo eu) é apresentado quinta-feira." Diz o DN de 07/10/2015.

 

"Mais avaliação para alunos e professores portugueses, defende estudo norte-americano. Metas bem definidas e avaliações sequenciais para analisar a progressão dos estudantes. Sucesso dos alunos deve influenciar avaliação dos professores." Diz o Público de 07/10/2015.