Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

da mística do instante

03.11.14

 

 

 

Passava os olhos pelo livro de José Tolentino de Mendonça (JTM), "A mística do instante, O tempo e a promessa", e reflectia, com o autor, à volta do conceito de espiritualidade que para JTM significa interioridade como "a noção mais afim à ideia de mística". Não é difícil imaginar a bondade transversal que ilumina a obra.

 

Leio as crónicas de JTM há muito e não sabia que é vice-reitor da Universidade Católica Portuguesa. E foi isso que me chamou à atenção. Não me lembro de uma pessoa formada nessa universidade que não professe o ultraliberalismo; pelo menos o neoliberalismo mais competitivo, como se vivêssemos na selva, é apontado como caminho. E é isso que me surpreende em tanto conselho cristão e em tão elevadas almas. JTM será uma excepção, uma espécie de ovelha fora do rebanho?

 

Captura de Tela 2014-11-03 às 20.34.29.png

 

 

 

dos interesses e da sociedade

03.11.14

 

 

 

Não podemos despir a pele e ainda bem que é assim. A singularidade dos humanos é um verdadeiro oxigénio.

 

Mas a história já nos ensinou vezes sem conta que quando colocamos os interesses individuais muito acima dos colectivos acabamos por afectar os segundos e irremediavelmente os primeiros. Os gestos mais egoístas que prejudicam os interesses dos grupos acabam sempre com danos sérios para ambos, seja no âmbito nacional ou local; é só deixar passar o tempo, embora se tenha que registar, e infelizmente, que há danos que são quase irreparáveis.

 

Ter um olhar para o grupo e outro para o individual é uma formulação difícil; sabemos disso. Mas quem olha para o interesse geral consegue sempre proteger os interesses mais particulares.

 

 Já usei esta argumentação noutros posts.