Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

e o número de candidatos?

16.07.14

 

 

 

 

Se o número de vagas para o ensino superior já caiu para níveis de 2008, veremos o que acontecerá com o número de candidatos. A descida desta última variável contiunará nos próximos anos e convenço-me que atingirá até as áreas com mais vagas: engenharias, ciências empresariais e saúde.

 

Para tapar o descalabro bancário associado à corrupção e aos offshores (hoje já ninguém duvida que foi assim), o Governo para além da troika decidiu que o alvo principal dos cortes a eito seria o ensino não superior (o ensino superior encolheu os ombros). A tragédia agravou-se com a alteração de sentido dos fluxos migratórios e com o empobrecimento generalizado de quem "contribuiu" para a "saúde" dos banqueiros. A quebra da natalidade acentua a "incerteza" com o futuro.

 

O número de alunos do não superior diminuiu e as condições de realização do ensino (aumento dos alunos por turma e por aí fora) pioraram. Há, naturalmente, mais alunos no ensino secundário (escolaridade obrigatória até ao 12º ano), mas com números muito inferiores ao esperado uma vez que as ofertas fora do ensino regular já ultrapassam os 50%. A situação agrava-se com o empobrecimento que obriga os alunos a não escolherem o curso de ciências e tecnologias no ensino secundário por impossibilidade das depauperadas finanças familiares e Portugal abandonou, como se sabe, o ensino de adultos.