Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

crato relaciona impostos com disciplinas não estruturantes?

15.05.14

 

 

 

 

Se cada português adulto com vencimento sólido, essa raridade, trabalha os primeiros cinco meses do ano para pagar impostos, uma criança em idade escolar não tem mais de cinco meses por ano de "aulas com ritmo" nas disciplinas não estruturantes (que ainda levaram cortes curriculares a eito) e até nas estruturantes. O CEO do MEC desde 2011, qual especialista falhado em minas e armadilhas, implodiu a escola pública criando mais um monstro burocrático à volta de uma parafernália de exames e calendários que faz com que os alunos desde o primeiro ciclo fiquem desde Março a finais de Setembro sem ritmo escolar nas disciplinas não estruturantes (uma espécie de imposto de selo para Crato) e mesmo nas estruturantes (o IRS e o IVA no  "jogo do monopólio" do CEO do MEC).

 

Já se conheciam os preconceitos "elitistas" do ministro e a evidente falta de sensatez, mas agora percebeu-se que a situação se agravou com a subalternização à malta das finanças para além da troika. Foi contaminado. Consta que até o júri nacional de exames e as organizações de pais e de encarregados de educação têm tentado demover o ímpeto "MRPP" de Nuno Crato; mas nada a fazer, a coisa só vai lá com o esperado fim deste ciclo radical que ficará nos rodapés da história como o perídodo em que havia "mais exames do que aulas".