Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

a projectar para 20 anos?

08.03.14

 

 

 

 

 

 

 

Cavaco Silva é destacado pelo Público e pelo Expresso pelos seus estudos prospectivos a 20 anos.

 

É só recuarmos 20 anos e lermos o que o então primeiro-ministro (Cavaco Silva terminava um percurso de 10 anos à frente do Governo) tinha realizado em betão e em consumo desenfreado para ganhar eleições enquanto aniquilava a agricultura (anda agora a porpor aos jovens que não emigrem e que se dediquem à agricultura) e as pescas. Deu início a mais uma caminhada para a bancarrota por excessos dos aparelhos partidários (o PSD foi, como se comprova, bem controlado pelo seu núcleo duro.).

 

Imagine-se o risível que não seria lermos, datadas de 1994, a suas projecções para 2014. Mas nem é preciso tanto. Basta irmos às duas campanhas eleitorais para a presidência e escutarmos as suas sentenças: "comigo a economia e as finanças estarão a salvo". Há, contudo, coerência no discurso: nem um linha sobre a banca ou sobre a corrupção ligada aos aparelhos partidários e ao investimento público. Foi assim em 1984, em 1994, em 2004 e continua em 2014. É obra prospectiva para destacar, realmente.

 

 

imperdível - a despesa do Estado

08.03.14

 

 

 

 

.
.
.
.
"(...)Eugénio Rosa: Lamento que seja dito isto – que a despesa de pessoal na Adminitração Pública representa, não já os anteriormente declarados 80% da despesa do Estado, mas 44%. Olhando para o Relatório do Orçamento do Estado vemos que a previsão para a totalidade das administrações públicas é de 15 mil milhões de euros. A Despesa do Estado é de 81 mil milhões de euros. Isto representa 19%. Se fizer mesmo em relação às Despesas Correntes, com o valor publicado de 71 mil milhões, os 15,6 mil milhões representam 21%. Srªa Deputada, corrija, não repita inverdades, pelo menos aqui dentro da Assembleia da República.(...)"
.
.
.