Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

até dói

22.11.13

 

 

 

Ao que chegámos na humilhação dos professores (os bold são meus).

 

 

"Carta aberta de um professor ao primeiro-ministro: não farei qualquer exame retroactivo

 

"O meu nome é Manuel Maria de Magalhães e sou professor profissionalizado do grupo 410 (Filosofia), desde 2002. Desde então fui contratado por 13 escolas, em cinco distritos diferentes (Viana do Castelo, Braga, Porto, Guarda e Viseu). Em todas excedi sempre aquilo que me era pedido, como prova o reconhecimento, em alguns casos público e formal, que alunos, colegas, órgãos das escolas e encarregados de educação prestaram ao meu trabalho.

Em termos de formação contínua de professores desprezei sempre as acções de formação promovidas pelo ministério através das suas direcções regionais, que conjugam o verbo "encher" na perfeição, para procurar na academia a continuação dos meus estudos sob a forma de congressos ou mesmo na execução de duas pós-graduações nas áreas em que o meu grupo disciplinar se move.(...)


Não temo como nunca temi qualquer forma de avaliação, mas não me sujeito ou humilho perante este cenário a que Vossa Excelência nos quer forçar. Não farei qualquer exame retroactivo, imposto de forma ditatorial. Se o preço a pagar for a exclusão definitiva do ensino, assumo-o. Mais importante do que as palavras que proferimos é o exemplo que perdura. A dignidade não está à venda e não posso ser incoerente com tudo o que tenho passado aos alunos que o Estado me entregou. Ainda assim tenho a esperança que Vossa Excelência tenha a humildade (uma das maiores, se não a maior, virtude humana) de reconhecer o erro que esta medida encerra e procurar novas soluções.


Professor de Filosofia

 

 

municípios (cooperativas municipais) a gerir escolas e a contratar professores

22.11.13

 

 

 

 

Percebe-se a pressa para que tudo se concretize antes que o tal de guião chegue a algum lado legislativo.

 

Escola Municipal vai avançar em Óbidos no próximo ano letivo

 

"A Escola Municipal de Óbidos vai, finalmente, avançar no próximo ano letivo. A garantia saiu de uma reunião, que decorreu a semana passada, entre o presidente da Câmara Municipal de Óbidos, Humberto Marques, a vereadora da Educação, Celeste Afonso, e os ministros da Educação, Nuno Crato, e do Desenvolvimento Regional, Poiares Maduro. Um processo que vai começar em 2014, depois de muitos anos de reordenamento educativo e de um investimento de 23 milhões de euros em novas infraestruturas escolares.(...)Os professores do quadro mantêm-se ligados ao Ministério da Educação, sendo que todos os outros professores necessários serão contratados pelo Município de Óbidos, com a respetiva transferência de verbas.(...)"

 

 

 

da ignomínia

22.11.13

 

 

 

 

 

Recebi por email, devidamente identificado, a indignação que vai ler a seguir sobre a prova de avaliação para os professores contratados. Foi só esperar pela coisa para concluirmos da abjecção. Isto só pode sair da mente de pessoas "mal resolvidas", digamos assim. 

 

Ora leia.

 

 

 

"Olá Paulo, 
Tudo bem? Já viste isto que saiu há pouco?
Para além das instruções como as que se seguem, vê bem, a partir da página 3, o tipo de perguntas de escolha múltipla que será feito aos nossos colegas (com peso de 80%): uma vergonha!!!


Item de construção (resposta extensa orientada)


Só são consideradas para classificação as respostas legíveis e cuja extensão seja superior a 150 e inferior a 450 palavras.

 

Na classificação deste item, só é considerada correta a grafia que segue o que se encontra previsto no Acordo Ortográfico de 1990, atualmente em vigor.

 

Os critérios de classificação estão organizados por níveis de desempenho, de acordo com os seguintes parâmetros:


–– respeito pela instrução relativa ao tema;

–– adequação da estrutura à tipologia requerida pela instrução (exposição introdutória, desenvolvimento argumentativo e conclusão);

–– clareza e coerência na apresentação das ideias e dos argumentos relevantes.

 

Os erros de ortografia, de morfologia, de sintaxe e de pontuação estão sujeitos a desvalorização.


São considerados erros ortográficos os erros de acentuação e de translineação, assim como o uso indevido de letra minúscula ou de letra maiúscula inicial. Todas as ocorrências de um mesmo erro estão sujeitas a desvalorização.


Os desvios aos limites previstos para a extensão do texto estão igualmente sujeitos a desvalorização.


São classificadas com zero pontos as respostas que não atinjam o nível de desempenho mais baixo ou quando se verifique uma das seguintes condições:


–– afastamento integral do tema;

–– mais de seis erros de sintaxe;

–– mais de dez erros inequívocos de pontuação;

–– mais de dez erros de ortografia ou de morfologia.

 

 

Não resisto a transcrever já uma dessas perguntinhas:
 

 

8. Indique a opção que contém uma frase sem incorreções.

 

(A) A calma imperturbável do guarda, contrastava com a agitação dos dois homens que discutiam ruidosamente no meio da rua, criando uma algazarra que atraía os moradores à janela.

 

(B) A calma imperturbável do guarda contrastava com a agitação dos dois homens, que discutiam ruídosamente no meio da rua, criando uma algazarra que atraía os moradores à janela.

 

(C) A calma imperturbável do guarda contrastava com a agitação dos dois homens que discutiam ruidosamente no meio da rua, criando uma algazarra que atraía os moradores à janela.

 

(D) A calma imperturbável do guarda contrastava com a agitação dos dois homens, que discutia ruidosamente no meio da rua, criando uma algazarra que atraia os moradores à janela.

 

 

 

Como é que é possível tanta desconsideração??? 

 

 

Como se atrevem a testar a qualidade de um professor licenciado, profissionalizado, às vezes mestre e até com vários anos de serviço com perguntas onde os mesmos devem procurar uma vírgula incorrecta entre o sujeito e o predicado de uma frase, por exemplo??? 

 

 

Que competência tem esta gente para submeter os nossos colegas a este vexame, quando até num documento de meia dúzia de páginas com perguntas imbecis, há erros de ortografia dos que hã de ser descontados aos professores? 

 

Só mais um exemplo dos "melhores":
 

 

A sequência abaixo é constituída por letras do alfabeto português.

 

A A B A C C D C E E ...

 

10. Mantendo o mesmo padrão de formação da sequência, qual das opções contém as quatro letras que permitem continuá-la?

 

(A) F E G G         (B) F E H H         (C) F F G F       (D) F F G H

 

Custa a acreditar!!!
  
Um abraço,

Ana"