Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

as prioridades do mec

24.10.13

 

 

 

 

 

 

 

A UNICEF afirma que "a crise está a afectar severamente" o sistema escolar em Portugal.


É uma conclusão óbvia, embora a referência à necessidade de estudar as elevadas taxas de abandono e insucesso escolares seja escusada. É que todos já sabemos que essas taxas subiram, que a nossa percentagem do PIB para a Educação já nos envergonha mesmo, que o número de professores já é o mais baixo da OCDE e por aí fora. O problema é outro. A agenda mediática, com algumas excepções, está controlada pela "malta do privado encostado ao Estado" e o MEC anda obcecado, para não variar, em infernizar a vida dos professores.

 

A estória da prova de acesso para professores ainda vai ter muitos episódios insanos.






das influências e da geografia

24.10.13

 

 

 

 

 

 

Talvez a geografia associada à política condene os povos não só à repetição dos gestos como à aprovação dos momentos mais trágicos da história. Por exemplo, a extrema direita parece ganhar terreno no centro da Europa.

 

 

"(...)Era já uma Viena trágica. Não podemos esquecer o paradoxo: a matriz - se assim me atrevo a dizer - da nossa cultura moderna, do nosso modernismo, e até mesmo pós-modernismo, mas já à sombra de um anti-semitismo cada vez mais feroz, e, sobretudo devido á catástrofe de 1914-1918, o troço decepado de um império que procurava - já então - o seu futuro na direcção da Alemanha.(...). Veja bem que foi um presidente do município de Viena, Karl Lueger, um homem muito importante, quem lança verdadeiramente as bases do programa que será o do seu discípulo, Hitler, visando a eliminação dos judeus na Europa. Há um ponto de pormenor que me obsidia: a palavra, medonhamente feia em alemão, "Judenrein", que significa "limpeza étnica": regiões, cidades, organizações, onde deixará de haver judeus: É o clube de bicicleta da cidade de Linz que inventa esta palavra em 1906.(...)"



 

Steiner, G. e Spire, A. (2000:16)

Barbárie da Ignorância

Lisboa

Fim de Século