Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

respigar

23.09.13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Recebi por email com pedido de divulgação.

 

 

"Amigo(a)s,


Tenho várias toneladas de Pêra Rocha ainda nas árvores e não posso entregar na FrutaOeste porque o calibre só ronda 50/55. É muito pequena, não pagam nada e ainda tendo de pagar 10 cêntimos pelo frio .

Por isso venham à Quinta do Infesto - Carvalhal - Torres Vedras. Podem desfrutar de ar puro e trazer filhos e netos .

Durante esta semana podem colher a pêra e acreditem que se me derem 0,25 cêntimos o Kilo ainda vos ofereço uns kilitos de borla.


Como não gosto de ilegalidades passo factura. 

Se não for pedir demais solicitava a vossa partilha.


Muito obrigado a todos . 


Tm 96 261 46 86"

 


e, assim de repente, pensei que era a imprensa falsa

23.09.13

 

 

 

 

 

 

Já se sabia que Crato andava aos papéis, mas tanto é que não. Foi pedir ajuda ao CNE para que o inglês seja curricular no primeiro ciclo. Enfim. Os países mais avançados proporcionam uma carga curricular completa no ensino regular. A distribuição curricular é equilibrada entre as ciências, as humanidades e as expressões (escrito assim para ser sucinto).

 

Mas Nuno Crato teve umas epifanias (diz-se que conversou com o deus da ideologia radical) e tratou de desequilibrar a coisa. O tempo, sempre o tempo, lá vai pondo o ministro aos papéis. O sistema escolar já desespera pela partida da tanta meta e achamento.