Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

o último insuspeito

12.05.13

 

 

 

 

Quando Vasco Pulido Valente escreve a crónica que pode ler a seguir, é porque o Governo do Estado mínimo, e da veneração à Alemanha de Shãuble, está fora de prazo.


E não é que até o governante Paulo Portas, que me parece que é o mais considerado pelo cronista, ficou hoje, pela enésima vez, numa posição insustentável.


Depois de um rol impensável de críticas vindas da direita, este testamento de Pulido Valente tem tanto de inesperado como de insuspeito.








quem?

12.05.13

 

 

 

 

 

Se há quem classifique como "crueldade" (e outras coisas mais, claro) a atitude de Passos Coelho em relação aos pensionistas, não se ergue uma voz (mainstream e por aí) em defesa dos funcionários públicos. A ameaça de despedimento sem qualquer subsídio pode ser maquiavélica, inconstitucional e ter fins tacticistas e negociais, mas merecia a indignação dos que acreditam que ainda estamos em democracia e que a totalidade não se rege pelo estado de excepção.

 

Este Governo não se cansa de emitir sinais que desrespeitam os funcionários públicos e a própria democracia. Passos Coelho, que andou por empresas "encostadas" ao Estado numa lógica de "benesses do aparelho", é primeiro-ministro e um dos primeiros na hierarquia do Estado. Mesmo que exerça o cargo por pouco tempo, não deve dizer que não é funcionário público. Gaspar, o tal que sublinha que não foi eleito coisíssima nenhuma, prepara-se para ser premiado como comissário europeu. São os empreendedores da tragédia e com uma soberba que só se pode fundamentar na ideologia e numa grande dose de atrevimento.