Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

do léxico eleitoral

27.04.13

 

 

 

 

Sem ter a pretensão de enunciar uma análise de conteúdo com acentuado valor empírico, detecto nas forças políticas que têm exercido o poder um léxico comum. Tem sido assim nas últimas décadas.

 

Quando o exercício da oposição está longe do regresso ao Governo, as pessoas e o estado social têm uma frequência cimeira. Logo que se acentua o perfume do acesso directo ao orçamento de Estado, as empresas e as famílias ocupam esse lugar. Dá ideia que as pessoas e o Estado social ficam arrumadas num voto estruturado à esquerda, mesmo que com uma ou outra nuance, e que a aspiração da maioria absoluta parte em busca das famílias e das empresas. São uma espécie de empreendedores retóricos e "encostados" e que não inovam.

 

Nem sei se é uma cartilha que os aparelhos vencedores inculcam desde cedo nas universidades de verão.

 

Para além de ser um pouco cómico, ou trágico, claro, que as pessoas não façam parte das famílias e das empresas, também é risível que o estado social não tenha qualquer relação com as famílias e mais ainda com as inúmeras empresas que se alimentam da sua intocável gordura.

 

É ainda mais trágico perceber que é a panóplia de grandes escritórios de advogados, de grupos elaboradores de relatórios especializados, de autênticos especialistas em benesses ilimitadas e de interesses PPP´s e swaps que orientam os imutáveis discursos obesos. No que foi dito, o tal de centrão não se distingue.

acaso

27.04.13

 

 

 

 

 

 

 

 

O Caos toma assento como árbitro.

E o seu juízo apenas agrava

a querela que assegura o seu reinado.

Acima dele, é o Acaso o juiz supremo...

 

 

 

 

 

Encontrado num pedaço de papel.