Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

a vez do luxemburgo

19.03.13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diz a RTP que dos 500 mil habitantes do Luxemburgo 100 mil são portugueses e que a actualidade de muitos emigrantes é catastrófica. Há pessoas com filhos pequenos que nem a escola frequentam e a total "ilegalidade" impede qualquer rendimento. É já numeroso o regresso promovido pelo consulado português, a exemplo do que acontecia nos tempos que pensávamos irrepetíveis.

 

A partir de 9 de Janeiro de 2013 é preciso visto para entrar em Moçambique, disse-me alguém da TAP. A embaixada de Moçambique em Lisboa só emite 30 vistos por dia e as filas de espera formam-se às 04h00 da madrugada, acrescentou. O visto só é concedido com uma série de garantias, tal a degradação da vida em Maputo para muitos dos portugueses, complementou.

 

Ainda está na nossa memória o que se fazia no aeroporto da Portela com a proibição de entrada a moçambicanos e angolanos que nos imploravam refúgio. Mas que grande lição da história. Muitos, como os que estão na imagem, advogavam a proibição e agora estimulam os seus compatriotas a passarem por esta humilhação como se fosse uma oportunidade. Aos oportunistas nunca escapa o conceito de oportunidade.

 

directamente da lua e do tríptico das felicitações

19.03.13

 

 

 

 

 

 

 

O melhor indicador para verificarmos a saúde da dívida é olharmos para a capacidade de endividamento nos mercados, afirmou o ministro Gaspar no parlamento. Estamos muito melhor do que a Itália e quase ao mesmo nível da Irlanda, acrescentou.

 

Se pensarmos no conhecimento que os mercados têm da realidade, e basta pensarmos nos estudos das agências de raiting que pontuaram com nota máxima quem faliu estrondosamente no dia seguinte à classificação, podemos imaginar o patamar estratosférico em que navega Vitor Gaspar que assumiu a responsabilidade pelas políticas aplicadas em Portugal. O ministro continua a felicitar o povo português por aguentar, embora com os resultados ilustrados no tríptico e bem longe da lua para onde regressará Vitor Gaspar logo que possa.