Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

sim, claro, mas a FNE apoia ou não o 2 de Março?

26.02.13

 

 

 

O Governo disse hoje à FNE (UGT) que não haverá despedimentos (mobilidade só para voluntários) nem mais horas de trabalho para os professores e que vai rever o regime jurídico da formação contínua de professores e desburocratizar o trabalho nas escolas, libertando os docentes para a componente lectiva.

 

Tanta "generosidade" até dá para nos beliscarmos. Estão assustados com qualquer coisa ou saciaram-se com os cortes verificados e convenceram-se que a coisa está consolidada.

 

Seja lá como for, o que queremos saber é se a tradicional FNE adere ao "que se lixe a troika" ou se está apenas na função de terceiro secretário de Estado?

do impasse italiano

26.02.13

 

 

 

 

São muitos os que temem pela democracia italiana a par dos que consideram sábia a ingovernabilidade sufragada que determina um "para mais do mesmo, basta assim".

 

Se quisermos aligeirar a natural preocupação, podemos dizer que se inspiraram no modelo belga que parece ter elegido a ideia de ausência de Governo; deram-se bem em cerca de um ano nesse registo.

 

Se quisermos dormir descansados, podemos dizer que a administração do Estado italiano é sólida, não infectada pela partidocracia e que o seu modelo industrial multinacional ainda não entrou em queda-sem-fim.

 

Se quisermos um sobressalto, lembramos a existência da máfia que em Portugal tem um ligiero paralelo com a malta do BPN e afins e é o que se sabe.

 

Se quisermos ser pessimistas, podemos concluir que os políticos italianos estão completamente descredibilizados. Quem olhar para a história recente italiana não se admirará e se for português deverá mesmo aprender com a lição.