Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

da marcha da não resignação

26.01.13

 

 

 

A manifestação de professores, hoje, em Lisboa, foi impressionante. Cheguei cedo e sentei-me numa esplanada da Avenida da Liberdade. Fui esperando pelos colegas da minha escola que vinham mesmo no fim e assisti a uma boa hora de professores a descerem em direcção ao Rossio. Houve quem se recordasse da manifestação de 5 de Outubro de 2006 quando os professores começavam a perceber o pesadelo que se seguiria. A história não se repete (pelo menos exactamente, claro), mas fiquei com a sensação que os professores não se resignarão a esta segunda vaga de devastação da escola pública.

 

 

 

avanços

26.01.13

 

 

 

 

Pode ser que derrotem de vez a trágica herança socratista. Já o deviam ter feito, se é que têm mesmo outras políticas e convicções. Até António Costa parece demarcar-se das políticas de um Governo que "abandonou" cedo.

 

Talvez o CDS venha a desempenhar um papel decisivo no equilíbrio de forças do arco do poder e num qualquer curto prazo. A vigência do "acreditar" da actual maioria pode esfumar-se rapidamente.

 

Continuo sem perceber o que o actual PS pensa de diferente no sistema escolar. Ainda recentemente, e no caso relatório FMI, ouvi contestações fundamentadas e interessantes. Mas quando se tratar de construir, ainda não percebi o que se proporá de diferente da tragédia Lurdes Rodrigues. Ainda há dias comecei a ver um vídeo do parlamento com uma intervenção sobre o sistema escolar que mais parecia de 2008. Dizia-me recentemente um conhecedor militante socialista: "o aparelho ainda tem um pé no socratismo".