Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

acho que é atrevimento

03.11.12

 

 

 

 

Uma boa parte dos extremistas da superioridade do privado sobre o público nunca ergueu obra que se visse nas instituições públicas (e também nas outras), vive exclusivamente do erário público e no vocubulário da chico-espertice deu corpo ao conhecido turbo-qualquer-coisa.

 

Não gosto de conjugar o verbo achar, mas desta vez não resisto e acrescento-lhe um substantivo masculino: atrevimento.

os desesperados

03.11.12

 

 

 

A ideologia pode argumentar que o sector público deve ser resumido ao mínimo e que o privado gere com mais eficiência. Embora esta velha retórica esteja sempre por comprovar e nos tenha empurrado para onde estamos, faz parte da discussão política e ponto final.

 

O que já é do domínio da patologia, do fanatismo, da falta de seriedade ou de sei a o quê, é alguém argumentar que se deve alargar a lógica cooperativa de ensino para fazer face à refundacão e com base no último relatório do tribunal de contas.

 

Sem querer meter as cooperativas de ensino todas no mesmo nível, julgo que já há dados mais do que suficientes para classificar como desesperados os que demonstram uma ingrata aversão aos méritos do ensino público em Portugal.