Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

os números não enganam - o BPN é um buraco sem fundo

03.10.12

 

 

 

Por muito que se manipule a informação, os números sobre o BPN dificultam a ocultação do essencial. Mesmo que se classifiquem de radicais, populistas ou demagogos os que defendem que os buracos do género BPN é que nos trouxeram para onde estamos, os números não enganam e mostram como a austeridade em curso cai injustamente nos do costume (o que hoje se anunciou andará à volta dos 3 mil milhões de euros e isto só para se ter um ideia).

 

É só percorrer os sites dos jornais portugueses e concluir sobre o BPN: no final do processo, os contribuintes portugueses pagaram mais de 6 mil e 500 milhões de euros e mais de 3 mil milhões de euros no ano em curso (a privatização custou 40 milhões de euros ao banco angolano BIC e os mentores declararam que até foi uma ajuda que devemos agradecer).

 

Impressiona como os arautos da austeridade sobre o sistema escolar não escrevem uma vírgula a propósito destes assuntos, ao contrário dos rios de teclas que os inspiravam, e bem, durante o socratismo.

 

BPN custa 3405 milhões aos contribuintes


Contribuintes pagam 3,4 mil milhões de euros no caso BPN

digam-me que isto não está a acontecer (4)

03.10.12

 

 

 

 

 

Os maus exemplos nas nossas escolas continuam a fazer notícia e nem o estado em que estamos comove os que se dedicam à má despesa pública e a outras coisa mais. Haverá casos em que os professores se inibem de denunciar o despautério para tentarem preservar a imagem pública da instituição que servem ou por medo.

 

Será necessária uma argumentação inquestionável para justificar as contratações de escola como a que pode ler a seguir.

 

 

Escolhidos antes de findar o concurso

 

"A Escola Secundária Marquês de Pombal, em Lisboa, abriu concursos para contratação de docentes na plataforma electrónica do Ministério da Educação e Ciência e afixou os horários das turmas com os nomes dos escolhidos quando ainda decorria o concurso.(...)"