Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

no 7º em classificações e no 9º em atitudes?

22.05.12

 

 

O bloco de esquerda apresentou uma proposta no sentido de se separarem as classificações dos alunos, por conhecimentos, do desempenho em atitudes e comportamentos. Sinceramente: o estado de sítio no sistema escolar atingiu um grau tão baixo ("(...)Num país como Portugal que, mesmo depois de quase quarenta anos de democracia, apresenta taxas elevadíssimas de insucesso e abandono escolares, é natural que a desorientação, e a constante alteração de políticas, seja simultaneamente causa e consequência e se transforme numa espécie de autofagia(...)") que já nada me surpreende e apenas me vai faltando alguma paciência para tanta epifania.

 

E como é que esta ideia se operacionaliza? Encontra-se uma fórmula para a passagem de ano que contemple as duas notas em cada disciplina? Progridem nos conhecimentos e reprovam nas atitude e nos comportamentos? Será que o bloco de esquerda não sabe que os professores já ponderam os diversos domínios nas notas que atribuem?

 

 

Bloco de Esquerda quer aprendizagens dos alunos avaliadas em separado

conferência virtual

22.05.12

 

 

 

Por solicitação que agradeço, sem teleponto e à sexta tentativa (a tecnologia não estava a ajudar e a certa altura a repetida improvisação impedia a percepção se o que ia dizer já tinha acontecido naquela filmagem ou numa anterior) o vídeo que pode ver obedeceu a um convite para uma conferência sobre autonomia escolar e que circunstâncias de agenda impediram que fosse presencial. Pediram-me que disponibilizasse o vídeo por aqui de modo a possibilitar outros visionamentos.

 

O vídeo foi exibido no dia 19 de Maio de 2012, num âmbito de um trabalho realizado pelos mestrandos Francisco Valentim e Nuno Cruz, sobre gestão, avaliação e supervisão escolares (GASE), na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (IPLeiria), no âmbito da unidade curricular de Direcção e Gestão Escolares, sob a orientação do Professor José Manuel Silva.

 

Foi-me solicitada uma intervenção de cerca de 15 minutos (controlava o tempo noutro computador à minha esquerda) que incluísse uns conteúdos que referi noutras circunstâncias. Verifiquei que o tempo impediu que terminasse a explicação sobre um algoritmo, mas pode encontrar neste link a sua descrição. É sempre bom sublinhar que sem os professores, e apesar dos 10%, nada acontece.

 

Também, e num ou noutro ponto de vista, gostaria de ter aprofundado mais algumas questões, nomeadamente as que se prendem com o processo de agregação de escolas e de agrupamentos e com o actual modelo de gestão escolar. Os interessados encontram vários posts sobre os assuntos nos arquivos do blogue na coluna respectiva.

 

Obrigado pela atenção.

 

 

 

seria interessante

22.05.12

 

 

Gostava que alguém se dedicasse a um estudo empírico sobre o estado em que estão os computadores Magalhães e qual o uso que têm tido. É evidente que há um efeito comercial imediato para as empresas que produzem os ditos e que encontram consumidores pouco avisados e dependentes de quem parece ter eliminado os escrúpulos.

 

Hugo Chávez compra 175 milhões de euros em portáteis portugueses

da blogosfera - ad duo

22.05.12

 

 

 

 

 

Depois das agendas das reuniões e da imposição do respeito pela graduação profissional dos professores, o MEC volta a ter de despachar para regular a relação entre os professores e alguns órgãos de direcção. São estas coisas que nos devem envergonhar.

 

 

Provas de aferição: Dispenas de serviço para supervisores e codificadores

 

O GAVE divulgou o despacho do SEEAE em que determina a dispensa de serviço para supervisores e codificadores das provas de aferição 2012.
A dispensa consubstancia o serviço da componente não letiva de estabelecimento e à participação nas reuniões do GAVE, em Lisboa e Porto e nas Unidades de Aferição.