Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

escolas ao mar

15.05.12

 

 

 

 

 

 

Importamos dois terços do peixe que consumimos, somos o terceiro país do mundo no seu consumo e não nos devemos admirar com o estado das nossas finanças.

 

Vivemos de costas para o mar, temos uma relação difícil com a gestão do território e das organizações, mas preparamos mais um passo que combina as duas variáveis: lançamos ao mar as nossas escolas com a criação de escalas organizativas que não combinam com nenhum dos mais de quarenta quadros de divisão administrativa (o que seria razoável e moderno era que existisse um).

 

Os professores estão anestesiados. Na maioria dos casos convencem-se que será apenas uma mudança de chefias. Lá mais para a frente, no início no próximo ano lectivo, começaremos a ver o resultado de tanta água.

 

vulgaridades

15.05.12

 

 

 

 

Observa-se vulgarmente a convicção de que as conhecidas plataformas de comunicação e informação disponibilizadas pelo interessante open source podem realizar a gestão de dados da escola-organização. É um logro em que cai quem tem algum domínio de software, mas parcos conhecimentos de gestão escolar. Os resultados tornam-se desastrosos quando a função de liderança da organização é ocupada por quem não conhece qualquer das vertentes.

 

As plataformas de comunicação e informação são razoáveis instrumentos para a divulgação da informação e para a circulação de ficheiros informáticos. Mas reúnem componentes quase nulas na característica decisiva de um sistema de informação: a velocidade de pesquisa em todo o universo de dados e a consequente qualidade do conhecimento. O mundo pesquisável e o cruzamento de dados constituem, a par da simplicidade operativa requerida por quem toma decisões, as referências a perseguir.

 

 

 

(Usei parte deste texto num post de 7 de Janeiro de 2011)