Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

cultura de agrupamento

06.05.12

 

 

 

modismos que têm contribuído de forma decisiva para os mais nefastos atavismos do nosso sistema escolar: a má burocracia e a inundação de procedimentos inúteis. Em regra, as ideias e os instrumentos que se generalizam no universo organizacional têm como ponto de partida a má didáctica que é utilizada por quem tem de fazer gestão escolar nos diversos patamares, mas que nada sabe de sistemas de informação. E depois é como no ensino: só se ensina o que se sabe.

 

Os modismos mais recentes, duas a três décadas, têm nome (e podia ficar a tarde toda a elencar): interdisclinaridade, projecto curricular (e com uma série interminável de apêndices), projecto educativo (sem sociedade e com visão e missão), comunidade educativa (sem sociedade), articulação (em diversos planos) e cultura de agrupamento.

 

Apesar do legislador estar afastado do terreno, nota-se que aprendeu alguma coisa com os fracos resultados verificados nos agrupamentos de escolas em pouco mais de uma década. Pelo menos a semântica evoluiu no sentido de eliminar a impensada ideia de cultura de agrupamento (há quem diga que este modismo foi herdado das multinacionais tayloristas), substituindo-a por agregação ou unidade administrativa.

 

É que as nossas escolas, algumas com décadas, têm história. Dirigem-se a grupos de alunos de idades muito diferentes, têm percursos escolares diferenciados e caminhos organizacionais elaborados ao longo de anos de trabalho árduo. Uma agregação ou unidade administrativa deve respeitar a autonomia pedagógica das diversas escolas e não terraplenar a história de cada uma delas.

vitória da esperança

06.05.12

 

 

Numa Europa bloqueada pelo austeritarismo e dominada pelas forças que "regulam" os mercados, a vitória de Hollande em França é um sinal de esperança. Para além dos vencedores, importa sublinhar que a inclinada Merkel fica sem o sufixo Ozy e que a direita europeia parece começar a perder o domínio, com os desastrosos resultados que se conhecem, que partilhou com o blairismo-e-esquerdas-afins, com o cinzentismo-barrosista (mas em jeito de metamorfose aparecerá hoje como mais um vencedor) e com as políticas de Bush.