Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

como?

16.02.12

 

 

CGTP anuncia greve geral para 22 de Março

 

 

Dá ideia que é a regra número X de um qualquer manual sobre coreografias tradicionais. Aguardemos os desenvolvimentos.

em defesa de um hospital

16.02.12

 

 

 

As noites têm estado muito frias e convidam a ficar em casa. Tinham-me falado num movimento de cidadania em defesa da não "amputação" do hospital das Caldas da Rainha e, como considerei a acção justa, marquei presença. Discutiu-se a possibilidade da passagem de uma série de valências hospitalares para Torres Vedras. Encontrei, às 21h00, o pequeno auditório do Centro Cultural e de Congressos com a lotação esgotada. É inegável o valor estratégico de um centro hospitalar e compreende-se que uma comunidade saia em defesa da sua manutenção.

 

Ouvi argumentos bem sustentados que passaram pelo planeamento do serviço nacional de saúde e pela associação do centro hospitalar aos significados intemporais do hospital termal.

 

A espécie de geocentrismo regional das Caldas da Rainha no sub-sistema de saúde é uma evidência. Se o que está, ou estava, em causa é a passagem de um vasto conjunto de valências hospitalares para Torres Vedras, o argumento fica comprometido se se pensar na existência de hospitais novos em Loures (a 15 minutos de Torres Vedras) e em Vila Franca de Xira.

 

Existe um receio, que me pareceu fundado, de se "aproveitarem", nesta fase de cortes desesperados na despesa, os sucessivos erros no desenvolvimento do concelho das Caldas da Rainha. A aposta quase exclusiva no imobiliário revelou-se desastrosa e retirou capacidade argumentativa à massa crítica da sua comunidade.

 

Por outro lado, e de acordo com os constrangimentos financeiros do país, importa sublinhar o que existe: o hospital de Torres Vedras tem onze especialidades e o das Caldas da Rainha vinte e três e abrange 229 mil habitantes

 

É conhecido o valor patrimonial e económico do hospital termal das Caldas da Rainha (1435) e da sua área envolvente. A presença de um centro hospitalar na cidade é uma garantia para a sua sobrevivência e desenvolvimento e para a qualidade dos serviços prestados nos domínios da reumatologia e da dermatologia.

 

Registei diversas intervenções que salientaram a qualidade dos serviços prestados pelo centro hospitalar ao longo dos anos.

 

É interessante perceber que ainda recentemente existiu uma promessa de um novo hospital. Pouco depois, a intenção transformou-se numa ampliação do que existe e desta vez a comunidade é confrontada com a ameaça de "amputação".

 

Será lançada uma petição e um convite para a presença numa assembleia municipal no dia 21 de Fevereiro de 2012. Foi agendado um abraço ao hospital para o dia 24 de Fevereiro de 2012, às 20h00.