Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

a descer

26.11.11

 

 

 

 

Portugal entrou num processo de queda sem fim? Os sinais começam a evidenciar o que em 16 de Abril do ano passado escrevi aqui. A obstinação dos governos com o modelo de avaliação de professores, colocando-o como ponto central da governação do país, só podia servir de cortina de fumo para algo preocupante. Não se perdoa aos que perpetraram a farsa, mas também aos que fizeram um coro comprometido. Sabiam que era outra a verdade, mas estavam acomodados aos mesmos privilégios.

 

No estado em que estamos, é difícill inverter a queda e manter o sistema que a originou. Exige-se uma qualquer refundação e recordo um parágrafo de um texto de José Bragança de Miranda.

 

"A imagem da queda é das mais profundamente incrustradas na cultura ocidental, tendo uma remota origem teológica, mas também correspondendo ao desejo milenar de escapar às forças gravitacionais que fazem cair todos os corpos para a terra. A queda era então um momento, talvez dramático mas provisório, da ascensão ou elevação. Na modernidade a imagem da queda sofreu uma mutação considerável. A leitura do conto de Poe, Descida ao Maelstrõm, serve de pretexto para apreender tal metamorfose, cuja compreensão se torna mais imperativa no momento em que se vai impondo uma cultura da "imaterialização" ou do "incorporal."

um homem acompanhado

26.11.11

 

 

Na lógica definida por António Nóvoa, tenho a sensação que somos todos "gregos". E o pior é se os tecnocratas estão tão helénicos como os outros.

“Hoje sinto-me grego num mundo de tecnocratas que ninguém controla”, diz Nóvoa

“Sinto-me ateniense e grego, e não cidadão deste mundo, um mundo de manajeiros, de tecnocratas sem rosto, de ‘mãos invisíveis’ que ninguém controla”, afirmou hoje o reitor da Universidade de Lisboa ..."

the pulse

26.11.11

 

 

O primeiro álbum dos "The Pulse" fez-me companhia nas últimas viagens a Lisboa. Recomendo mesmo. É música muito bem conseguida. Os nossos jovens continuam a escolher as artes para a afirmação da sua profissionalidade e talento. Os temas, e a voz, são da Joana Alegre. Partilho dois vídeos. O primeiro é do clube da fans dos The Pulse e o segundo inicia-se com um tema que fica no ouvida na primeira audição.