Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

quarta via

24.10.11

 

 

 

 

O "mundo ocidental" entrou em declínio. O discurso das promessas (de 1950 a 1970 nos países ocidentais) foi substituído pelo das incertezas (de 1970 em diante) no que concerne ao estado social, com Portugal meio baralhado no meio destas etapas.

 

A discussão sobre o destino dos lucros das grandes empresas - filantropia ou impostos, defendendo, os da segunda solução, a eficiência das políticas sociais - foi contornada por uma terceira via que desregulou a alta finança e criou os offshores. Esta inovação originou uma inaudita transferência de recursos financeiros da classe baixa para a classe alta.

 

Neste momento, os governos ocidentais sabem que as normas nesse domínio só seriam cumpridas pelas empresas do "seu" mundo e que gerariam desemprego e falências em catadupa. Apelam ao voluntarismo ético.

 

O que não é estranho é uma pessoa muito influente no maior partido da esquerda portuguesa propôr uma prática defendida pelos ultraliberais que não concedem qualquer crédito aos serviços públicos. E escrevi que não é estranho porque estes paradoxos explicam muita da nossa bancarrota e do estado a que chegámos. É uma quarta via de uma esquerda que parece nunca mais se envergonhar e que se embevece com o uso magistral dos paraísos fiscais.

"Aplico o dinheiro em solidariedade"

"(...) O presidente da Comissão Executiva da Mota-Engil, Jorge Coelho considera que a subvenção vitalícia que lhe é atribuída, de 2400 euros, está prevista na lei, mas entende que devido à situação do país os cortes sejam aplicados a esta área também. (...)"