Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

da blogosfera - o estado da educação e do resto

20.10.11

 

 

Arrependimentos de direita 

 

"(...) Os ricos dirigem um sistema mundial que lhes permite acumular capital e pagar o trabalho pelo menor preço possível. São os únicos a beneficiar da liberdade que daí decorre. A maioria deve contentar-se com trabalhar ainda mais, em condições cada vez mais precárias, para enriquecer uma minoria. O sistema democrático, que visa enriquecer o maior número de pessoas, foi de facto confiscado por estes banqueiros, barões da imprensa e outros magnatas, que governam e possuem tudo.(...)

Sob pretexto da realpolitik e do pragmatismo, a direita esconde mal um vazio abissal. Alegar que não é ela a única a cometer erros não desculpa nada e não passa de um meio para mascarar o seu desconforto. Mas não se trata apenas de saber se a acção política que hoje desenvolve é boa ou má. O importante é que a prática demonstrou não apenas que se encaminha para um beco, mas também — que surpresa! — que as críticas dos seus piores adversários de sempre são fundadas.»

 

 

 

pela buchholz

20.10.11

 

 

 

 

Já escrevi aqui a propósito da agradável conferência sobre "Igualdade e Educação". Enquanto não se editam os vídeos, vou inserindo as imagens que vão chegando. Fiz duas intervenções. A primeira começou por abordar o tema aglutinador (Educação e Valores) e a sua relação com o ciclo de conferências. Depois, contei esta história para introduzir esta espécie de algoritmo (para estar na moda no inferno dos números) e detalhei-o. Terminei com a supressão do momento: em vez de ser dirigida às inutilidades circunscreve-se às humanidades. A segunda intervenção decorreu do debate e andou à volta destas e doutras questões.

 

 

 

nem sei que diga

20.10.11

 

 

Não há nada pior para a legitimação de quem ocupa lugares de chefia do que a imagem de que acima de tudo contam mais uns eurozinhos na conta bancária. Pior ainda se se suspeita que a concretização do objectivo permite suprimir a ética mais elementar. Nada há a fazer quando é assim. O que nunca se tinha imaginado são as práticas de aumentos secretos das chefias. Estamos bem no fundo, realmente.

 

Directores da PSP aumentaram em segredo o seu salário  

"O Director-Nacional, os três Directores adjuntos e o Inspector Nacional da PSP aumentaram-se a si próprios já no ano passado, colocando-se logo no novo regime remuneratório da polícia, deixando para trás a esmagadora maioria do efectivo que não transitou para esta tabela, em vigor desde início do ano. Só para o "chefe" máximo foram mais de 800 euros mensais."