Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

não confio

05.10.11

 

 

António Borges desfazia-se em elogios ao subprime e representava (e representa?) a actual dona do mundo: a Goldman Sachs. Foi a tragédia que se sabe.

 

Anda pelas reuniões europeias como representante do FMI. Francamente: não auguro nada de bom no futuro próximo. Não acredito na benevolência ou arrependimento dos gananciosos da hecatombe.

FMI admite comprar dívida de Espanha e Itália

"O Fundo Monetário Internacional (FMI) admite comprar dívida de Espanha e de Itália nos mercados secundário ou primário, em conjunto com o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira, para ajudar à recuperação da confiança na Zona Euro, anunciou hoje o director da instituição na Europa, o português António Borges.(...)"

fora de tempo?

05.10.11

 

 

Numa fase em que a generalidade das notícias sobre Portugal têm como denominador comum que o pior ainda está para chegar, a chanceler alemã Angela Merkel aponta o nosso país como exemplo de retoma de confiança por parte dos mercados. Há aqui um qualquer passo trocado ou o desconcerto tem vozes que a razão desconhece. Por outro lado, a berlusconização da Itália tem, naturalmente, resultados desastrosos. Quando a chico-espertice pega no leme de uma instituição, o desastre só espera que o tempo passe.

 

 

Merkel cita Portugal como exemplo para a Itália