Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

concordo com o mec

05.09.11

 

 

A propósito da notícia de um austríaco que abusou durante cerca de 40 anos de duas filhas deficientes e que apesar das visitas semanais da segurança social só foi descoberto aos 80 anos de idade, o MEC teve uma ideia, que classificou de colectivista e demasiado perigosa, que passaria por colocar todas as crianças portuguesas um par de dias sem a família e com a supervisão de especialistas que se encarregariam de registar os seus estados emocional e de relacionamento social. O processo repetir-se-ia de tempos a tempos e faria mais pelo combate ao abandono escolar do que o rol de medidas que enchem as páginas dos jornais e infernizam a vida das escolas.

 

As pequenas crónicas diárias do MEC (Miguel Esteves Cardoso) no Público são uma referência e fazem jus à seguinte frase de Gonçalo M. Tavares: ‎"Entre o livro e a tecnologia, sinto que o livro nos dá o direito de sermos lentos. Que é um direito que devíamos exigir ser quase constitucional."