Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

do lume brando

13.07.11

 

 

Está mais do que provado: as organizações especializadas em contestações de massas têm de manter as pessoas numa qualquer situação profissional de lume brando. É usual a utilização de coreografias de luta que se destinam apenas a manter viva a chama da contestação.

 

É nesse sentido que leio esta conclusão possível do Paulo Guinote.

não é de agora

13.07.11

 

 

A terraplenagem que a traquitana do ME faz sobre a cultura organizacional das escolas é antiga. Planear com profissionalismo as variáveis escolares que implicam o normal funcionamento de um ano lectivo é, em Portugal, um desafio de loucos. Tudo o que devia ser feito em Janeiro é mal resolvido, e à pressa, em Julho ou Agosto.

 

Invariavelmente, as mudanças são "imperativas": ou porque muda o governo, ou porque muda o ministro ou porque não era bem assim. O que nunca muda é o nefasto centralismo e o desrespeito pela profissionalidade de quem tem de erguer as escolas.

 

Não é de admirar a notícia que pode ler a seguir.

 

Ministério não espera por Nuno Crato para lançar novo ano lectivo