Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

decreto regulamentar

30.04.11

 

 

A ordem do dono foi a seguinte: não saiam do decreto regulamentar; e o disciplinado coro deste PS teve de desconhecer qualquer outro argumento na mais recente polémica a propósito da avaliação dos escolhidos. Não podiam caminhar noutros sentidos, mas sabiam que o modelo era mesmo quase fascismo por via administrativa. Tiveram que fingir que professavam um qualquer totalitarismo por causa do emprego. Daqui a uns meses serão taxativos: bem avisei que era mau, mas os laços familiares exigiam solidariedades únicas.

 

É claro que os professores não se esquecerão dos entendimentos, dos acordos, dos adiamentos e das abstenções, mas quando tiverem que escolher não vão perdoar aos autores da monstruosidade.

 

E depois há atitudes que nunca se esquecem e que exigiram um pragmatismo do tipo da defesa dos direitos humanos: todos e já.

 

É. Este modelo de avaliação de professores situa-se nesse nível e impressiona ver pessoas que se acham democratas agarradas à letra do decreto regulamentar. É mesmo imperdoável.

do silêncio

30.04.11

 

 

Numa época de crise financeira e em que se fazem diagnósticos sem fim, é pertinente que nos interroguemos sobre o silêncio à volta de preocupações manifestadas por George Steiner.

 

"George Steiner, considerado um dos mais importantes pensadores actuais, lamentou que se viva um dos períodos mais selvagens da História e em que os dois grandes produtores de dinheiro são a droga e a pornografia. O professor da Universidade de Cambridge, de origem judaica, considerado um humanista pessimista, afirmou que o holocausto mudou o significado da condição humana e que se perderam certos ideais do progresso humano. A condição humana tornou-se profundamente problemática, frisou.(...)"