Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

quase fascismo

26.04.11

 

 

Os modelos de avaliação do desempenho, do tipo do dos professores portugueses, de quase fascismo por via administrativa que uns modernaços quiseram impor, continuam a sua saga devastadora e a receber sinais brutais.

 

Trabalhador da France Telecom morre imolado

Um trabalhador da empresa francesa France Telecom imolou-se pelo fogo nesta terça-feira. O homem tinha 57 anos, era casado com quatro filhos. Mais de 35 trabalhadores da empresa suicidaram-se entre 2008 e 2009.

vamos lá pensar

26.04.11

 

 

O grupo "mais sociedade" propõe que o recurso ao subsídio de desemprego deve reduzir o valor da reforma. Estes proponentes afectos aos partidos da direita eliminaram, como se sabe, a pobreza dos seus raciocínios. Nunca têm pensamentos de outro tipo nem duvidas.

 

Vamos lá lançar uma proposta alternativa: gestores públicos e privados que recebam prémios anuais de desempenho (PAD), prescindem do valor anual das reformas (VAR), na lógica de um VAR por cada PAD.

 

O PSD continua admirador inconfesso do chefe do governo de gestão.

quem acredita?

26.04.11

 

 

O gabinete do primeiro-ministro desmente a suposta intenção da troika em transformar os subsídios de Natal dos funcionários públicos em títulos do tesouro. A credibilidade do chefe do governo é tal que duvido que haja quem acredite no desmentido.

 

Todavia, e se trouxer à discussão as 10 estratégias de manipulação descritas por Noam Chomsky, talvez o grau de aceitação da notícia suba vertiginosamente e as cabeças comecem a abanar na verticalidade.

 

Leia a 4, por exemplo:

 

4- A estratégia do diferido.

É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato. Primeiro, porque o esforço não é sentido imediatamente. Em seguida, porque o público tem sempre a tendência a esperar ingenuamente que "tudo irá melhorar amanhã" e que o sacrifício exigido poderá ser evitado. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a ideia de mudança e aceitá-la com resignação quando chegue o momento.