Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

área de negócio

03.04.11

 

 

 

A parque escolar e as cooperativas de ensino com crescimento recente são o espelho do que pode acontecer na Educação após a falência das desastrosas associações do supraime aos imobliários e das PPP´s ao betão armado. A guloseima procura novas áreas e os orçamentos da Educação e da saúde estão desprotegidos. Deste post tirei a seguinte passagem:

 

"(...)Foi por volta da década de noventa do século passado que se percebeu que o orçamento da Educação era demasiado apetitoso para que a ganância, que se afirmou através do PSD e do PS (o CDS e outros ficaram com empregos e fatias menores), o deixasse sossegado; potenciais PPP´s ainda sem dono.(...) as agendas mediáticas foram paulatinamente preenchidas pelo “tudo está mal na escola”, enquanto se edificavam escolas cooperativas em regime de excesso de oferta e em clima de quase mercado. Essa agenda foi levada até às últimas consequências, e com sonoro e central aplauso, a partir de 2005, através da destruição do poder democrático da escola.(...)"

 

Há um argumento para explicar a bancarrota que já ninguém se atreve a usar: o problema está na massa salarial dos funcionários públicos. Aliás, era bom que nos explicassem porque é que, e apesar da redução salarial e do aumento de impostos, temos de contrair um empréstimo de 9 mil milhões de euros até Junho, de 30 e tal mil milhões de euros até ao final do ano e de 80 mil milhões até final de 2013. Apliquem lá mas é outro teste de stress aos bancos e digam a verdade.