Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

thor

13.03.11

 

 

 

 

 

Já tinha sido assim com as célebres manifestações de professores; o movimento geração à rasca teve, desde logo, o efeito de assustar uma espécie de martelo de Thor da mitologia norueguesa que inquietava (ou desinquietava) as pessoas através da sua capacidade de manipular os trovões.

 

Desta vez, os martelos são os que se movimentam assiduamente nos meios de comunicação social e que opinam sobre tudo o que lhes aparece à frente. O desnorte vai desde os políticos profissionais aos comentadores encartados, que se apressam a explicar, a engavetar ou a desvalorizar a manifestação de ontem. Os que questionam - mas era só para isto? - era bom que se limitassem a enaltecer a lição de democracia e de cidadania.

 

Estavam à espera que a geração à rasca tomasse de assalto os órgãos de soberania e os principais meios de comunicação social? Então é melhor que desçam da estratosfera para que o trovão, a que parecem apelar constantemente, não se afogue nas suas contradições. É que a geração à rasca pode estabelecer uma ruptura com essa concepção mítica do mundo.

 

Limito-me a fazer indução. O mainstream político e mediático apoiou com tanto fervor os sucessivos disparates na Educação, que não me admira que se tenha passado o mesmo nas outras áreas e que a nossa sociedade esteja exposta a acontecimentos vários.

curto prazo

13.03.11

 

 

É risível assistir ao pânico do PSD quando se aproxima a possibilidade de regressar ao poder central. A geração à rasca passou, e de acordo com as circunstâncias discursivas, a movimento inorgânico ou a contestação orquestrada pela extrema esquerda. Os PEC´s serão necessários e provavelmente insuficientes. Ou seja: vão fazer o mesmo, revelando as medidas depois das eleições e no momento da publicitação dos pacotes, em nome das depauperadas contas do Estado que jurarão serem muito piores do que o esperado. E já se sabe: quem denuncía as traquinices dos irmãos gémeos são os velhos do restelo ou a esquerda pura e dura.

topo da pirâmide

13.03.11

 

 

 

Se o topo da pirâmide não consegue resolver o problema da hecatombe imobiliária, como é que se fará na europa do euro? A Grã-Bretanha, e a sua city londrina, é o segundo patamar. A seguir dão entrada os países da europa do sul. As economias destes países foram das mais aliciadas pelo corrupção que partiu dos EUA e que, ao que consta, teve a colaboração de bancos alemães. Dá ideia que os países do norte e do centro da europa não foram tão fustigados e que só não deslocalizam a moeda dos PIIGS porque os EUA não deixam.

 

Geithner admits USA bankrupt to US Senate