Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

humilhação

16.12.09

 

 

Foi daqui.

 

 

Chego a casa e vou ver o telejornal das dezanove de um dos canais por cabo. A apresentadora lança o sumário das três principais notícias: o segundo lugar é garantido pela avaliação dos professores: basta um bom para aceder ao topo da carreira.

 

Não há profissão em Portugal que tenha sido alguma vez alvo desta devassa. Uma vergonha e uma humilhação. Imperdoável.

 

É evidente que este clima tem um único resultado: a desautorização dos professores, que, e como se sabe, é um mau sinal para a saúde da democracia, por mais positiva que seja a imagem destes profissionais junto dos portugueses adultos.

elementar

16.12.09

 

 

 

Foi daqui.

 

 

É da mais elementar justiça que este processo de avaliação de professores que decorreu desde Janeiro de 2008 não produza qualquer impedimento à progressão na carreira. Seria impossível de controlar os danos.

 

 

 

Ministério assume à Fenprof que professores com "bom" terão acesso ao topo da carreira

 

"O ministério da Educação assumiu hoje perante a Fenprof que todos os professores avaliados com "bom" terão acesso ao topo da carreira, o suficiente para desbloquear o impasse, mas insuficiente para garantir um acordo, segundo Mário Nogueira.(...)

 

o fim da farsa?

16.12.09

 

Foi daqui. 

 

 

 

O governo, representado pelo ME, e os sindicatos de professores iniciam hoje mais um ronda negocial em volta do estatuto da carreira e da avaliação. Sabe-se que no acordo entre o o PS e o PSD, estabelecido formalmente no parlamento, foi tornado público um prazo de 30 dias para o governo fazer os trabalhos de casa. O prazo está a esgotar-se e há outras forças políticas com vontade de apresentar diplomas no sentido de pôr um ponto final a esta agonia feita de farsas e fingimentos como nunca se tinha visto na história do sistema escolar em democracia. Um período muito negro que deixará fracturas irreparáveis na atmosfera relacional das escolas. Vamos aguardar.

 

 

Ministério e sindicatos realizam hoje nova ronda negocial sobre carreira e avaliação docente

 

"O Ministério da Educação e os sindicatos dos professores voltam hoje a reunir por causa da revisão do estatuto e da avaliação docente, num momento em que as negociações se encontram num impasse devido às quotas para progressão na carreira.(...)"